PSD-Madeira contabiliza 63 iniciativas na Assembleia da República

Iolanda Chaves

A deputada Sara Madruga da Costa defende, em balanço de dois anos de legislatura, que a ação dos deputados do PSD-Madeira na Assembleia da República (AR) foi decisiva para a resolução dos problemas dos madeirenses e portossantenses” e contabiliza 63 iniciativas da autoria dos deputados social-democratas madeirenses.

“Se não fosse o nosso trabalho e a nossa persistência, a ação governativa e parlamentar da República resumia-se a uma mão cheia de nada e de coisa nenhuma porque o governo da República e os deputados madeirenses que suportam a geringonça em Lisboa não resolveram nenhum dos dossiers da região, continuamos a aguardar pelo financiamento do novo hospital, pela revisão do subsídio de mobilidade e pelos verbas prometidas para os incêndios um ano depois”, sublinha.
Sara Madruga da Costa diz que “apesar das sucessivas manobras dilatórias do PS em São Bento, o que mudou e foi resolvido, foi graças ao PSD Madeira”, fruto “do trabalho de proximidade, das reuniões na Madeira e no Porto Santo”.
“Foi o PSD-M que resolveu o problema dos trabalhadores não avaliados das Câmaras Municipais, como é o caso da Ribeira Brava, das famílias afetadas pelos incêndios que agora podem aceder independentemente dos seus rendimentos a apoios nacionais, dos artistas madeirenses que estavam impedidos de aceder a apoios e à internacionalização e a mobilidade dos professores oriundos das escolas da região para o concurso de recrutamento nacional”, refere a deputada.
De acordo com Sara Madrugada da Costa “o PSD-M conta já com mais de 63 iniciativas na Assembleia da República (AR) sendo inquestionavelmente o partido com mais trabalho e iniciativas a favor dos madeirenses e portossantenses e o único partido que consegue fazer aprovar iniciativas que resolvem os seus problemas concretos”.