Sara Madruga da Costa reitera que o Orçamento de Estado "é mau para a Madeira"

Redação

Sara Madruga da Costa diz que o Orçamento de Estado para 2021 "é mau, onera o povo madeirense e não assume os compromissos que devia para com a Região”. A afirmação foi feita esta tarde, junto do Ministro das Finanças, onde a deputada madeirense na Assembleia da República, voltou a lamentar a postura discriminatória reiterada pelo Governo da República em relação à Madeira.

"Quem diz que este Orçamento é bom para a Madeira não está, certamente, a medir as palavras ou não está a par do que ele efetivamente traduz, porque basta ver que, neste documento, não só o Governo da República assume que não cumpriu em 2020 com o que se tinha proposto como deixa cair no esquecimento, para 2021, dez compromissos para com os Madeirenses”, referiu a deputada, garantindo que o PSD não deixará passar em claro este esquecimento e exigirá que, no mínimo, se cumpra com aquilo que estava assumido para 2020, sendo certo que muito mais havia a fazer pela Madeira e pelo Porto Santo, nas circunstâncias atuais.

Dirigindo-se a João Leão, a social-democrata lembrou que, até à data, a Região não recebeu nenhuma ajuda do Governo da República para fazer face à pandemia, ainda viu recusada a moratória ao PAEF e, mais recentemente, também o aval “e é lamentável que esta falta de solidariedade e esta total ausência de sentido de Estado sejam assumidos como normais quando estamos a falar de uma parcela do território que é tao portuguesa como qualquer outra”. Sara Madruga da Costa que lembrou, ainda e neste enquadramento, o facto da comparticipação de 50% no novo Hospital da Madeira, pelo Estado, ainda não estar clarificada.