PS questiona influência da vice-presidência na EEM

Redação

O Grupo Parlamentar do Partido Socialista da Madeira (PS-Madeira) levou à Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira, um conjunto de questões ao presidente do Conselho de Administração da Empresa de Eletricidade da Madeira, Rui Rebelo, resultante de um pedido de audição parlamentar com a finalidade de esclarecer questões sobre o teor do Relatório do Tribunal de Contas no âmbito da gestão de créditos sobre terceiros.

O líder parlamentar do PS-Madeira, Miguel Iglésias, elencou um conjunto de questões que visam apurar responsabilidades, nomeadamente da empresa ou do Governo Regional, mais concretamente, à vice-presidência que exerce tutela da empresa EEM – Empresa de Eletricidade da Madeira.

Quis ainda saber se há controlo pela vice-presidência do Governo Regional" e "de que forma a EEM presta contas ao seu acionista", inquirindo ainda "se recebe orientação sobre as dívidas das diversas entidades".

Questionou se a EEM "alguma vez recebeu da vice-presidência instruções sobre a forma como deve atuar em termos de recuperação de dívida a clientes empresariais" e falou ainda falou sobre o manual do "Processo de Cobrança", tentando perceber se esse mesmo serve de ferramenta para os procedimentos de cobrança de dívida.