Rui Barreto anunciou segunda fase da Linha Investe RAM e abertura do SI Inicie+

O anúncio foi feito esta manhã à margem de uma visita à empresa Autocrescente, no concelho da Ribeira Brava. A partir de hoje, as empresas que concorreram e receberam financiamento da Linha de Crédito Investe RAM podem submeter candidaturas à segunda fase. Também o Sistema de Incentivos Inicie+ abriu hoje e está ao dispor dos empresários que queiram apresentar os seus projetos.

“O Instituto de Desenvolvimento Empresarial abriu a reprogramação da Linha Investe RAM”, anunciou o governante. “Já usámos 58 milhões de euros de apoio, e vamos permitir que as empresas que concorreram e receberam na primeira fase, possam dobrar esse valor para esgotar os 100 milhões de euros, porque foi esse o objetivo da criação da Linha”, afirmou. “É melhor colocar um tanque maior e o valor financiado vir abaixo do que ter colocado um montante menor e depois tornar-se insuficiente.”

A reprogramação da Linha dos 100 milhões tem o propósito de continuar a “permitir que as empresas possam ter a tesouraria necessária para solver as suas responsabilidades nos próximos tempos”, disse o secretário regional. “O nosso objetivo é estar lado a lado com os empresários e com os seus trabalhadores nesta fase difícil em que estamos a viver a pandemia”, sublinhou.

A Investe RAM é uma linha universal, aberta a micro, pequenas e grandes empresas. Barreto garante que esta “foi uma linha muito concorrida e inovadora porque tem todas as condições e taxas bonificadas pelo Governo e a possibilidade de conversão na totalidade do montante financiado em fundo perdido”, lembrou, reiterando a necessidade de adaptar a cada momento os meios e os instrumentos que o Governo Regional entende que são os mais apropriados às empresas.

“Nós não podemos voltar a confinar e temos de trabalhar com esta 'coroneconomia'. Este é um tempo de resistência, mas também é um tempo de superação”, frisou o secretário.

Hoje foi também aberto o concurso do Programa de Apoio às Iniciativas Empresariais das micro e pequenas empresas da Região Autónoma da Madeira, o Inicie+. Este SI de apoio ao tecido empresarial da Região tem disponível, a partir de hoje, uma dotação de 2,5 milhões de euros e tem por objetivo financiar operações de criação, expansão ou modernização de micro e pequenas empresas. O apoio a conceder no âmbito deste sistema reveste a forma de incentivo não reembolsável e não poderá exceder €50 000 por projeto, o dobro da primeira fase.

Ainda no âmbito dos instrumentos de financiamento que o Governo Regional vai colocar ao dispor dos empresários, no passado dia 13 outubro a Comissão Europeia aprovou o alargamento do quadro temporário da Covid-19 até 30 de junho do próximo ano. A secretaria regional de Economia, através do Ministério da Economia, vai solicitar junto da CE a utilização do apoio aos custos fixos das empresas e à perda da faturação. “As empresas precisam, com a perda da faturação, de ter uma cobertura dos custos fixos para manterem a atividade, para manterem os postos de trabalho e para não desistirem” concluiu.

A empresa visitada hoje pelo secretário regional da Economia está no setor automóvel há 20 anos e tem feito um crescimento “muito sustentado” do seu negócio. É uma empresa que tem apostado na introdução de tecnologia de ponta e tem realizado um Investimento muito significativo nesta nova tecnologia.