Marques Mendes diz ser "inadmissível" Estado não ter dado aval aos empréstimos das regiões autónomas

Alberto Pita

O comentador da SIC, Luís Marques Mendes, criticou hoje a decisão do Governo da República de não dar o aval às regiões autónomas para contrair os empréstimos para responder à crise sanitária.

"As regiões autónomas da Madeira e dos Açores são Portugal. Eu gostava que o Governo [da República] tivesse sido mais solidário com a Madeira e com os Açores, que contraíram empréstimos, autorizados pela Assembleia da República, para fazer face às elevadas despesas da pandemia", afirmou o comentador esta noite.

Estas regiões "precisavam do aval do Estado e o Estado não deu o aval, nem antes nem durante o orçamento, e acho que esta falta de solidariedade é inadmissível, não deveria ter acontecido", acrescentou.

Recorde-se que, pelas contas do Governo Regional da Madeira, a recusa do Estado em dar o aval ao empréstimo de 458 milhões de euros vai implicar um acréscimo dos custos em juros de seis milhões de euros, por ano, para a Região.

O cálculo decorre de as melhores propostas que a Madeira recebeu da banca para o empréstimo preverem uma taxa de juros de 0,3%, no cenário de haver o aval do Estado, e de 1,3%, sem o aval da República.