PSD defende projeto 'Funchal Comercial' para combater desertificação na cidade

O projeto 'Funchal Comercial' é uma das propostas que o grupo municipal do PSD apresenta, amanhã, em sede de Assembleia Extraordinária, visando a criação de um pacote de medidas que traduzam, simultaneamente, novas dinâmicas, maior segurança e a necessária atratividade ao centro da cidade

“Perante a crescente desertificação a que assistimos na cidade do Funchal – com prejuízos claros e diretos não apenas do ponto de vista da economia local, mas, também, da imagem e segurança da própria cidade – é fundamental que o Município assuma uma nova estratégia, centrada na maior atração de pessoas ao centro urbano e, ao mesmo tempo, promotora do património artístico e cultural que nos diferencia”, afirmou Bruno Melim, na qualidade de deputado municipal eleito pelo PSD à autarquia, aquando de uma visita que contou com o presidente da Concelhia, Pedro Gomes.

Uma nova estratégia que passa, no entender do Social-democrata, pela implementação de projetos como o “Funchal Comercial” – uma das propostas que será discutida, nesta segunda-feira, em sede de Assembleia Municipal Extraordinária, também requerida pelo PSD.

Projeto esse que, explica, “visa criar um pacote alternativo de medidas que não só concedam uma nova dinâmica à cidade, como também promovam a segurança na sua faixa central/ histórica e criem condições para que a população se sinta mais motivada a visitar e a usufruir do centro da cidade”. Isto, vincou, como complemento ao Fundo Financeiro de Apoio ao Comércio Local do concelho do Funchal, aprovado em Assembleia Municipal no montante de 3,7 milhões de euros e destinado a apoiar o comércio da cidade, “medida que, pese embora aprovada, o Executivo ainda não implementou”.

Através deste projeto, o PSD defende a isenção, conforme já aprovado em Assembleia Municipal, do pagamento do estacionamento no centro da cidade, durante duas horas, como forma de dinamizar o comércio tradicional, mas, também, a aplicação de condições mais vantajosas no horário de funcionamento dos estabelecimentos, nomeadamente ao final da tarde. Uma procura que importa fomentar tendo por base a facilitação do acesso à cidade, através da modernização e da introdução de novas tecnologias na medição e gestão dos parques e das zonas mais movimentadas.

Paralelamente, esta proposta visa, também, reforçar e potenciar novas dinâmicas em parceria com as Associações culturais e desportivas, trazendo-as até ao centro do Funchal e promovendo-as junto da população, numa lógica itinerante – tanto no espaço quanto no tempo – de modo a que, também a este nível, se reforce a atratividade, algo que beneficia tanto as Associações e o público quanto o pequeno comércio e a restauração.

Recorde-se que o Grupo Municipal do PSD apresentou propostas na área da segurança e do reforço do policiamento, da reabilitação urbana e arrendamento jovem, da inclusão social, e do apoio ao comércio local e aos pequenos comerciantes, propostas essas que espera ver debatidas, na Assembleia Municipal Extraordinária, “com a responsabilidade e a visão que se exigem ao presente e futuro da cidade”.