PPM denuncia "estado lastimável" em que se encontra a marina do Funchal

Redação

A coordenação do PPM-Madeira esteve esta manhã na marina do Funchal para denunciar "o estado de abandono" em que esta se encontra.

De acordo com Paulo Brito, diz não entender como é que "numa Região como a Madeira, que é um ponto estratégico de passagem para barcos de recreio, tenha a sua marina neste estado de conservação".

"Numa terra onde se constrói porque apetece, mas as infraestruturas já construídas se deixam ao abandono", acusou o coordenador do partido, salientando que "há mesmo falta de segurança para quem passa por lá passa desde placas de cimento partidas com ferros enferrujados à vista, placas no chão deslocada e partidas, caixas de electricidade sem proteção, cabos de electricidade retirados de postes de iluminação sem qualquer proteção".

Paulo Brito lembrou também que a marina "tem um enorme potencial", sugerindo que esta "até poderia ser aumentada e construir uma oficina para os barcos que estão de passagem e param para abastecimento e poderiam também fazer manutenção e reparações nas embarcações trazendo assim mais dinheiro e emprego aos madeirenses".

"Não percebemos esta falta de visão de quem nos governa", concluiu.