‘Ruas do Funchal – QRC’ em 10 ruas da cidade

David Spranger

A Câmara Municipal do Funchal, por intermédio do seu departamento de Economia e Cultura, desenvolveu um projeto denominado ‘Ruas do Funchal – QRC’, contemplando por agora um conjunto de 10 ruas da baixa citadina, num total de 25 ‘placas’, com a mais diversa informação alusiva a esta artéria.

Avenida Arriaga, Avenida Zarco, Rua da Alfândega, Rua João Tavira, Rua de Santa Maria, Rua do Aljube, Rua dos Ferreiros, Rua das Murças, Rua dos Tanoeiros e Rua Fernão de Ornelas, estão agora apetrechadas com esse tipo de informação, à distância de um pequeno clique, que é como quem diz a leitura do código QRC a partir do seu telemóvel.

A apresentação simbólica deu-se na manhã desta terça-feira, junto de uma dessas placas, na esquina da Papelaria Condessa, na Rua dos Ferreiros. Na ocasião, Madalena Nunes referiu que ser este “mais um projeto, entre aqueles que temos feito, para ajudar as pessoas a lerem o Funchal de diferentes maneiras. Todos somos diferentes e cada um de nós tem a sua maneira de abordar a cidade. Há quem goste mais de ir pesquisar coisas numa biblioteca, mas há quem goste quando passeia, de usar logo a tecnologia e verificar onde está, porquê isto se chama assim, o que aconteceu no passado…”, explicou a vereadora que tutela esta matéria.

Madalena Nunes lembra que “temos um outro projeto, o ‘9000’, que é também muito interessante”, lembrou. Quanto o ‘Ruas do Funchal – QRC’, “foi-nos proposto por uma pessoa que vive na cidade e que ajudou que isto fazia sentido, que fazia falta à cidade. Essa pessoa chama-se Cristina Costa e Silva”.

E é “nesta lógica de gerir a cidade com as pessoas e não apenas para as pessoas que temos trabalhado”. Há “coisas que a comunidade nos pode dar”, frisou, lembrando que a informação a partir do ‘Ruas do Funchal – QRC’ é disponibilizada “em português e inglês e a ideia é depois alargar a mais ruas. Para já, estamos aqui no centro”, referindo que este projeto demorou cerca de um ano e meio a ser desenvolvido.