Projeto de arquitetura do Funchal ganha bolsa de investigação do Millennium

Lúcia M. Silva

O projeto de arquitetura 'Linha Guia e Espaço Comum – Leituras da figuração da água no Sistema de Aproveitamento dos Tornos', da autoria dos jovens arquitetos madeirenses Ana Rita Serra e Silva e Luís Filipe Andrade Fernandes, foi um dos dez premiados com uma bolsa de investigação, no valor de 2.250 euros, do programa Millennium de Bolsas de Investigação “Cidade e Arquitetura”.

Para além do projeto do Funchal, foram também premiados projetos de Cascais, Mafra, Maia, Porto, Matosinhos, Vila Nova de Gaia e Santa Maria da Feira. Apesar de, inicialmente serem oito as bolsas atribuídas neste programa, o júri decidiu propor aos municípios da Maia, Matosinhos e Vila Nova de Gaia a atribuição de uma segunda bolsa, pelo que foram ainda atribuídas no total de dez.

De referir que o Programa Millennium de Bolsas de Investigação “Cidade e Arquitetura” consiste no apoio ao desenvolvimento de trabalhos inéditos de investigação que permitam um conhecimento aprofundado sobre o modo como o património arquitetónico do século XX marcou ou “fez cidade” em Portugal.

Trata-se de um Programa de Bolsas de Investigação, lançado a nível nacional, no âmbito da Cidade e da Arquitetura, entendido como um apoio a jovens na realização de um trabalho inédito de investigação, com a duração de três meses, e tendo como objeto de estudo o património arquitetónico dos municípios.

Este ano, foram apresentados, ao todo, 28 candidaturas, distribuídas por oito municípios. Do Funchal foram apresentadas três candidaturas.