"Aquilo que antes era o Monte para o que é agora": o ambiente em vésperas do dia da padroeira (com vídeo)

É um Monte triste e silencioso, no meio da beleza verdejante que envolve a freguesia. Em vésperas do Dia de Nossa Senhora do Monte, eram poucas as pessoas a circular num largo que, antes, vibrava de vida, com os turistas a encherem o local, por um lado, e, por outro, com alguns fiéis a se deslocarem à freguesia para agradecer à Padroeira da Diocese e da Cidade do Funchal.

Este ano, não haverá arraial nem procissão. Estão a ser celebradas as novenas em honra de Nossa Senhora do Monte e pouco mais. Sábado há missa celebrada pelo Bispo do Funchal. A pandemia exige resguardo. São esperadas algumas centenas de pessoas ao longo do dia de sábado, para acender uma ou outra vela, fazer e cumprir promessas, bem como assistir à celebração religiosa. Longe dos milhares que subiam ao Monte.

O trabalho, da jornalista Paula Abreu, com fotografias da fotojornalista Joana Sousa, e com vídeo de Nathalie Ponte, reporta sobre o ambiente que se vive por estes dias na freguesia. Leia mais sobre este assunto na edição de hoje do JM.