Carlos Pereira sugere às autarquias distribuição de senhas de refeição e isenção de taxas

Lúcia M. Silva

Carlos Pereira sugere às autarquias duas medidas que, no seu entender, poderiam ajudar as economias locais a manterem emprego e capacidade instalada.

Numa publicação feita na sua página do Facebook sob o tema 'Não baixar os braços, mais uma reflexão/contributo num tempo (ainda) extraordinário', o deputado socialista diz que tem vindo a observar "muitos autarcas com dificuldades em saber como envolver-se num apoio direto e efectivo às suas localidades de modo a manter a capacidade produtiva e ajudar os que ficam desprotegidos" .
"Além de programas sociais em cooperação com as entidades de solidariedade existentes (algumas já estão a fazer) há soluções simples que ajudam as economias locais de modo a manter emprego e capacidade instalada", começa por escrever, lembrando que, "a restauração passa enormes dificuldades pela exposição ao turismo por isso talvez fosse relevante aliar o apoio directo e efectivo a esta actividade com o apoio aos mais necessitados (através de uma identificação rigorosa, com envolvimento das entidades de solidariedade social)".
Esse apoio, sustenta, passaria por "distribuir senhas de refeição pelos mais necessitados para consumir em restaurantes é uma especie de dois em um. Isto pode parecer esdrúxulo mas pode ajudar muito pela rapidez e efeito imediato. É verdade que há problema de expor quem tem dificuldades e isto pode ser restritivo mas haveria maneiras de ultrapassar este problema", considera.

Carlos Pereira diz que "o mesmo poderia ser feito com outras actividades de relevância local, mas que permita manter empregos e empresas julgo ser de equacionar ".

"Até ao fim do ano é preciso criatividade e usar bem os meios. Qualquer euro utilizado que ajude a economia e contribua para ajudar os mais necessitados é muito importante .
Sim, as autarquias têm, também, de estender todas as facilidades até, pelo menos ao fim do ano, e as que ainda não isentaram as taxas devem fazê-lo", concluiu na sua 'reflexão'.