CMF moderniza Unidade de Saúde no trabalho para atender todos os colaboradores

A Câmara Municipal do Funchal tem, neste momento, em curso a empreitada com vista à requalificação das novas instalações onde será instalada a sua Unidade de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho. A intervenção representa um investimento de 68 mil euros e tem conclusão prevista para janeiro de 2021.

O presidente Miguel Silva Gouveia enaltece "a grande mais-valia para os cerca de 1700 colaboradores da CMF que a modernização deste serviço acarreta, o qual passará a ter condições de excelência para se efetuar quer o trabalho regular de acompanhamento ao longo de todo o ano, quer para dar respostas a situações mais pontuais ou urgentes."

A reinstalação da Unidade, assente numa modernização completa das instalações, que foi ocupada durante muitos anos pelo Piquete das Águas da CMF, visa a criação de condições que potenciem um trabalho muito mais eficiente, permitindo, em especial, que os exames médicos periódicos dos trabalhadores da CMF se realizem no novo espaço. As condições de atendimento, espera e uso no dia-a-dia da Unidade também serão completamente transformadas, com uma melhoria transversal das acessibilidades atendendo a questões de inclusão, sendo instalada uma rampa e um tapete eletrostático, e criadas instalações sanitárias com dimensão para mobilidade condicionada.

Além da receção e da zona de espera, a renovação do espaço prevê, igualmente, gabinetes para a chefia da Unidade, um gabinete com pelo menos 5 postos de trabalho, um gabinete de enfermagem e um gabinete médico. Nesta nova sala própria nos Paços do Concelho, médicos e enfermeiros passarão, assim, a ter condições para desenvolver todos os procedimentos necessários à medicina do trabalho.

Recorde-se que o atual Executivo Municipal implementou, em 2016, e pela primeira vez na História da Câmara do Funchal, um Serviço de Saúde no trabalho, “desde então, foram assegurados ao significativo universo de funcionários da Autarquia atendimentos profissionais de enfermagem, realização de exames e consultas médicas, até este ano recorrendo a serviços externos ao Município. O objetivo era, contudo, constituir um espaço próprio nos Paços do Concelho para desenvolver todos os procedimentos de Medicina do Trabalho e essa é a excelente notícia que podemos dar agora a todos os colaboradores camarários."

Miguel Silva Gouveia conclui que "a salvaguarda da saúde no meio laboral é um aspeto incontornável no desenvolvimento das organizações e das funções profissionais que nos cabem a todos, e é por isso que entendemos continuar a investir na capacidade de resposta dos serviços municipais, por considerarmos fundamental assegurar a proteção e a promoção da saúde de todos os nossos trabalhadores e garantir uma melhor gestão dos recursos humanos do Município, contribuindo para a sua qualidade de vida e bem-estar”.