Dolores Aveiro de relações cortadas com Georgina após quarentena

Depois de um período de tréguas, a guerra está de volta à família Aveiro, de acordo com a Vidas, com a mãe e a namorada de Cristiano Ronaldo novamente de costas voltadas. O clima de tensão terá começado durante o período de quarentena que CR7 viveu no Funchal com a companheira e os quatro filhos.

Agora que a espanhola e o filho já regressaram a Turim, Dolores decidiu não esconder mais que o ambiente azedou na família e deixou de seguir a nora no Instagram. No passado, Dolores já tinha cortado com Georgina nas redes sociais, mas nos últimos tempos voltou a segui-la, colocando até gostos nas suas fotos. Mas agora, o mal-estar voltou a instalar-se.
Quando, há dois meses, Cristiano Ronaldo se mudou para o Funchal, devido ao coronavírus, tudo parecia ir bem entre Georgina e Dolores. Com a mãe do craque a sofrer um AVC, a espanhola mostrou-se incansável no apoio, visitando-a no hospital e revelando que estava ao lado da sogra num momento difícil. No entanto, com o passar do tempo, e a convivência diária, as duas voltaram a zangar-se. "Elas simplesmente não se conseguem tolerar, já fizeram todos os esforços nesse sentido, mas não dá. Há muitas coisas mal resolvidas que vêm de trás", começa por explicar uma fonte, acrescentando que a guerra entre as duas começou quando a espanhola engravidou e agudizou-se no momento em que CR7 assinou contrato com a Juventus.

Nessa altura, a mãe do craque voltou a viver na Madeira e nunca escondeu a mágoa pelo facto de sentir que Georgina era a responsável pelo afastamento dos netos. Mais tarde, sogra e nora já posaram juntas e mostraram que tentavam resolver os diferendos, mas o verniz voltou a estalar.
Inicialmente, recorda a revista, Cristiano Ronaldo e a família instalaram-se no prédio de sete andares, no Funchal, mas com Georgina e Dolores a desentenderem-se, CR7 não teve outra opção que a de procurar outro espaço para cumprir a quarentena. Foi nessa altura que o jogador da Juventus arrendou, por três mil euros por semana, uma moradia na zona do Caniçal. Desde que se mudou para essa vivenda, foram raros os momentos em que voltou a estar com a mãe e restante família no Funhal.