Alec Baldwin quebra silêncio sobre diretora que matou acidentalmente

O ator Alec Baldwin falou pela primeira vez sobre o acidente que ocorreu nas gravações do filme ‘Rust’, durante as quais disparou acidentalmente sobre a diretora de fotografia Halyna Hutchins, que acabou por falecer.

"Ela era minha amiga. Era minha amiga. No dia em que cheguei a Santa Fé [nos EUA, local das gravações] para começar a filmar, fui jantar com ela e com o realizador, o Joel [Souza]. Éramos muito, muito... Desculpem. Éramos uma equipa que funcionava muito bem", disse, visivelmente emocionado, quando confrontado pelos jornalistas na rua durante este fim de semana.

"Por vezes, há acidentes involuntários nos bastidores dos filmes, mas nada como isto. Sei que há um esforço contínuo para limitar as armas de fogo nas gravações de filmes...", disse o ator de 63 anos, citado pelo Correio da Manhã, acrescentando que "há medidas que precisam de ser tomadas neste sentido".

"Armas de plástico, munição de plástico, não usar armas verdadeiras. Mas não sou eu quem vai decidir isto. É urgente que vocês entendam que eu não sou um especialista. O que quer que outras pessoas decidam, na tentativa de proteger as pessoas nos sets de filmagem, eu sou a favor, eu vou cooperar de todas as formas que eu puder", apontou ainda.

Quanto ao marido de Halyna, Matt Hutchins, Alec Baldwin afirma que este ainda "está em choque".