Cristiano Ronaldo burlado em 288 mil euros por agente de viagens

Uma mulher foi condenada a quatro anos de pena suspensa por ter burlado Cristiano Ronaldo, o jogador madeirense do Manchester United.

A mulher era a agente de viagens que marcava todas as viagens do capitão nacional em 2008 e 2009.

Esta mulher era a responsável por marcar as viagens de Ronaldo e outras estrelas do futebol a cargo da empresa de Jorge Mendes e mandou e faturou as suas férias na conta de CR7, embora tudo fosse marcado nos hotéis com o nome do seu conjugue. Ao todo, a estrela portuguesa viu voar 288 mil euros em férias de sonho no Algarve que nunca fez.

A história faz manchete deste sábado do Correio da Manhã e ainda conta que Maria Silva, de 54 anos, viajou “com a família por duas vezes para o Algarve”, sendo as contas pagas pelo jogador madeirense sem esse saber.

Segundo revela o CM, a arguida tinha os códigos do jogador por ser funcionária da Geostar – uma empresa de turismo - na empresa de Jorge Mendes, a Gestifute.

A mulher acabou por ser desmascarada e condenada em 2017, pelo Tribunal de São João Novo, no Porto, por burla qualificada e falsificação de documentos.