Tetracampeã mundial de bodyboard assume homossexualidade, caso raro no desporto em Portugal

A tetracampeã mundial de bodyboard Isabela Sousa assumiu a sua homossexualidade através da rede social Instagram, onde é seguida por quase 64 mil pessoas, tornando-se numa das raras atletas em Portugal a revelar publicamente a sua orientação sexual.

“Embora tenha sempre reservado esse espaço do Instagram para a minha vida profissional, este momento é especial: sim, eu gosto de meninas”, escreveu Isabela Sousa a 30 de junho, mesmo a terminar o mês do orgulho LGBTI, e onde admite que passou “por altos e baixos”.

Isabela Sousa é uma atleta de bodyboard brasileira a viver em Portugal há quatro anos, no Estoril Praia desde 2018, tendo sido bicampeã da modalidade em 2012 e tetracampeã em 2016.

Desde que está com o Estoril Praia já alcançou o top 3 do circuito mundial e sagrou-se campeã do circuito europeu em 2018, sendo bicampeã no ano seguinte.

Em entrevista à agência Lusa, Isabela Sousa explicou que nunca escondeu das pessoas mais próximas, família e amigos, “este assunto muito pessoal, muito íntimo” que, por essa mesma razão, entendia que não tinha lugar na sua página profissional na rede social.

Na vida pessoal “toda a gente sabia”, mas enquanto atleta foi vivendo “situações de preconceito”, fosse por parte de outros atletas ou por parte de marcas e patrocínios, o que a levou a amadurecer a ideia no decorrer do mês do orgulho LGBTI, em junho, de fazer o ‘coming out’ na sua rede social.

“Não diz respeito a ninguém o que eu faço, mas o facto de eu ter passado por algumas coisas achei importante assumir-me, mas mais para normalizar isso porque apesar de não dizer respeito a ninguém, ainda é preciso”, contou.

Para Isabela Sousa, a sua homossexualidade “é um facto” da sua vida, mas que não define a sua vida, e espera que a sua atitude possa “ajudar algumas pessoas que estão a passar pelo processo”.

As reações foram mais positivas do que negativas: “Teve gente que me começou a seguir justamente nesse dia e teve gente que deixou de me seguir”.