Príncipe William concorda e encoraja inquérito a entrevista da BBC à mãe

Lusa

O príncipe William acolheu positivamente o anúncio de um inquérito independente da estação pública BBC às circunstâncias de uma entrevista à sua mãe, a princesa Diana, comunicou hoje o gabinete do neto da rainha Isabel II.

William, que é o segundo na linha de sucessão ao trono no Reino Unido, declarou em comunicado que a investigação é "um passo na direção certa” e acrescentou que esta "deve ajudar a estabelecer a verdade por trás das ações" que levaram à entrevista bem como "decisões subsequentes tomadas pelos responsáveis da BBC na época"

A BBC anunciou na quarta-feira que nomeou um juiz aposentado do Tribunal Superior, John Dyson, para liderar uma investigação sobre a entrevista realizada em 1995, na sequência de acusações feitas recentemente pelo irmão de Diana, Charles Spencer, de que o jornalista Martin Bashir usou documentos falsos e outras táticas desonestas para convencer a princesa a conceder a entrevista.

A investigação irá avaliar se as ações tomadas pela estação e por Bashir foram adequadas e se influenciaram a decisão de Diana de dar a entrevista.

Vai também apurar se a BBC sabia sobre os alegados "extratos bancários falsificados" que Charles Spencer afirmou que Bashir apresentou, pretendendo mostrar pagamentos feitos à funcionários que trabalhavam para Spencer e para a família real para manterem Diana sob vigilância.

Martin Bashir, atualmente editor de assuntos religiosos da BBC News, ainda não respondeu às acusações porque está a recuperar de uma operação ao coração e de complicações relacionadas com a covid-19.

A entrevista de 1995, na qual Diana afirmou que "havia três [pessoas] neste casamento”, numa referência ao relacionamento do Príncipe Carlos com Camilla Parker-Bowles, foi vista por milhões de pessoas e abalou a monarquia.

Embora vivessem separados desde 1992, Diana só se divorciou de Carlos em 1996 e morreu num acidente de viação em Paris em 1997, enquanto era perseguida por fotógrafos.

O príncipe, primogénito da rainha Isabel II e herdeiro do trono, Carlos casou-se com Camilla Parker-Bowles, agora Duquesa da Cornualha, em 2005.