“A cultura não tem uma geração própria", Eduardo Jesus

O secretário regional de Turismo e Cultura esteve esta quinta-feira, em representação do Governo Regional, na 'vernissage' de homenagem à artista plástica Salomé Moniz, na galeria Marca D´Água.

Na ocasião, o governante elogiou o trabalho desenvolvido pela galeria, e sobretudo pela forma como tratam a cultura e a disseminam para toda a sociedade.

Para Eduardo Jesus "esta é uma evidência que a cultura não tem geração própria, a cultura atravessa toda a existência humana, perdurando para além desta, não tem limitação de qualquer género nem de idade". O secretário regional agradeceu à artista plástica o contributo e intemporalidade que deixa através da sua obra.

Recorde-se que Salomé Moniz, nasceu em São Vicente em 1928, Nos tempos livres interessou-se pela expressão plástica debruçando-se sobre a azulejaria e sobre a modelação tendo frequentado o Instituto Superior de Artes Plásticas da Madeira.

Tem participado em exposições coletivas em vários museus (Museu Etnográfico da Madeira, Museu Casa da Luz, Universo de Memórias João Carlos Abreu).