Beatriz Silva atua na ‘Santa Casa Alfama’ depois de ‘brilhar’ em São Vicente

Sofia Lacerda

A cantora madeirense Beatriz Silva continua a dar que falar. Depois de uma atuação em nome próprio, nas Festas de São Vicente, na passada sexta-feira, dia 23, a artista partilhou seguidamente o palco com a sua ‘madrinha do fado’, Ana Moura.

Um concerto que classificou como “o mais especial” da sua vida”, numa publicação na sua página do Facebook.

“Foi um enorme orgulho olhar para a lateral do palco e ver ali os meus dois padrinhos de fado a torcerem por mim, Ana Moura e Ângelo Freire, muito obrigada por me fazerem sentir especial”, podia ler-se ainda.

Daqui a pouco mais de um mês, a 27 de setembro, há novo desafio, em que embarcará novamente com a sua ‘protetora’.

“É com o coração a palpitar que agradeço à minha inigualável madrinha Ana Moura por me ter convidado a cantar no maior festival de fado do mundo, ‘Santa Casa Alfama 2019’. Estou tão feliz, ainda não acredito que faço parte deste cartaz incrível, com tantos fadistas que eu admiro”, escreveu a madeirense, em nova publicação nesta rede social.

De realçar que a edição deste ano do ‘Santa Casa Alfama’ acontece a 27 e 28 de setembro e apresenta grandes nomes do fado como Ana Moura, Ricardo Ribeiro, Gisela João e Katia Guerreiro.

Desdobrando-se em vários palcos como o ‘Santa Casa’, ‘Ermelinda Freitas’, ‘Museu do Fado’, ‘Amália’, ‘Santa Maria Maior’ e ‘Bogani’, além da Igreja de São Miguel e Igreja de Santo Estevão, entre outros, este evento prevê o ‘Palco Santa Casa Futuro’.

É neste que a intérprete de ‘Dia de Folga’ apresentará os talentos de vários cantores, como a madeirense Beatriz Silva.

No dia seguinte, 28, será Ricardo Ribeiro quem divulgará nomes promissores da nova geração de artistas.