‘Uma história de amor’ regressa aos palcos

O musical, bilingue, 'Madeira – Uma História de Amor' regressa aos palcos, no final deste mês, no Centro de Congressos – Casino da Madeira, com duas novas sessões, a primeira na sexta-feira, dia 26 de julho e, a segunda, no sábado, 27, ambas às 21 horas.

Segundo comunicado da Secretaria Regional do Turismo e da Cultura, o regresso “deriva do sucesso dos três espetáculos anteriores, realizados em maio, que tiveram sempre sala cheia, num total global de assistência que rondou os 2.100 espectadores”.

A entrada, salienta a mesma nota, é, novamente, livre, mediante apresentação de bilhete que pode ser levantado, a partir de hoje, dia 17 de julho, no Posto de Turismo da Avenida Arriaga.

A Secretária Regional do Turismo e Cultura, Paula Cabaço, explica este regresso ao palco atendendo ao “sucesso e à procura que o Musical ‘Madeira – Uma História de Amor’ alcançou junto do público”, inclusivamente dos turistas.

Paula Cabaço salienta ainda que sempre foi “objetivo dos 600 Anos integrarem projetos inéditos e inspirados na nossa história, assim como propostas que cativem diferentes públicos e se baseiem em novas expressões artísticas na sua agenda, como é o caso deste musical”, que, além do mais, é um projeto original.

Recorde-se que o musical "Madeira – Uma História de Amor" resulta de uma encomenda artística solicitada, no âmbito do programa dos 600 Anos, à Madeira Amateur Dramatic Society (MADS), que agrega várias áreas artísticas – desde a dança, o teatro e, naturalmente, a música – num espetáculo que tem a particularidade de ser bilingue e, por isso mesmo, destinado a residentes e turistas.

O musical – que conta com um elenco de cerca de 50 pessoas, entre atores, cantores e bailarinos – inspira-se, acrescenta a Secretaria, na Lenda de Machim e conta com texto e Encenação de Eduardo Gaspar, Cenário e Figurinos de Miguel Sá Fernandes, Produção Musical de Paulo Ferraz, Direção Musical e Arranjos de Ricardo Dias e arranjos Vocais de Lidiane Duailibi.

Realça que nos papéis principais estão Micaela Abreu (Maria do Mar) e Diogo Garcia (Pedro). As várias personagens que aparecem ao longo da história falam, de acordo com a sua origem, em Português e Inglês, com tradução simultânea nos dois idiomas. Conclui que as canções inseridas no espetáculo e cantadas ao vivo pelo elenco são bastante conhecidas de todos e fazem parte do repertório de artistas como Mariza, António Zambujo, Luísa Sobral, Max, Elvis Presley, entre outros.