Ativista angolano Luaty Beirão conta a sua história na Feira do Livro do Funchal no domingo

Tânia Nascimento

O rosto mais conhecido da luta contra a oposição ao regime angolano, Luaty Beirão, vem este domingo, dia 28, à Feira do Livro do Funchal contar a sua história e apresentar ao público madeirense o seu livro “Sou eu mais livre, então”.

Henrique Luaty da Silva Beirão nasceu em Luanda em 1981, é rapper e ativista, tendo ficado conhecido pelo seu trabalho como activista em prol da liberdade de expressão, democracia e luta anti-corrupção. Estudou no Reino Unido e na França, onde se licenciou em Engenharia Electrotécnica e Economia, respetivamente.

Em 2015 foi detido em prisão preventiva por «actos programados de rebelião» e fez greve de fome durante 36 dias, chegando a estar internado em estado grave.

Durante a detenção, clandestinamente escrevia num diário todos os acontecimentos do seu dia-a-dia, desde a vida na prisão, o tratamento dos guardas, a relação com os outros detidos, a luta pela sobrevivência e também sobre a irregularidade do processo.

Em 2016, as vivências do diário daquele que era um preso político deram origem ao livro que agora apresenta, “Sou eu mais livre, então”.

A apresentação está marcada para às 16h00 deste domingo, na Avenida Arriaga, onde decorre a 43ª Feira do Livro do Funchal, organizada pela Câmara Municipal do Funchal.