36.º Encontro Regional de Bandas Filarmónicas acontece na Ribeira Brava com novo formato

JM

Na sua XXXVI edição, o Encontro Regional de Bandas Filarmónicas da Região – que terá lugar entre 23 e 26 de maio, na Ribeira Brava – apresenta-se este ano e, pela primeira vez, alargado no tempo, envolvendo mais uma banda, mais participantes e mais concelhos, comparativamente à edição de 2018.

Novidades apresentadas, esta tarde, em conferência de imprensa, no Museu Etnográfico da Madeira, pela secretária regional do Turismo e Cultura, Paula Cabaço, para quem este evento tem vindo a crescer em riqueza, qualidade e diversidade, mas, também, na sua capacidade de atrair o interesse do público madeirense e dos turistas, na base de uma oferta que, sendo autêntica e diferenciada, não se replica, por isso mesmo, noutras partes do mundo.

"Não temos dúvidas de que este Encontro Regional de Bandas Filarmónicas é uma excelente forma de valorizar e reforçar a nossa oferta cultural, de forma descentralizada", disse, na ocasião, a governante, frisando que todo este potencial justificou que, este ano, se tenha investido, pela primeira vez, no seu alargamento temporal, que passa de um para três dias.

"Através deste novo formato e do reforço da presença das nossas bandas, neste grande evento, estamos, simultaneamente, a valorizar o trabalho que estas têm vindo a desenvolver, quer ao nível educativo, quer a nível artístico, numa intervenção junto da comunidade que assume a maior importância, particularmente junto dos mais jovens", sublinhou, na oportunidade, Paula Cabaço, enaltecendo este contributo, mas, também, a qualidade dos espetáculos que têm vindo a ser apresentados.

"Não posso deixar de realçar que as bandas filarmónicas são, hoje, verdadeiras orquestras, que tanto tocam um repertório tradicional – que nos importa preservar e manter a favor da nossa memória coletiva – como tocam repertórios diversificados e apostam na composição e recriação, num trabalho que feito, nalguns casos, em parceria, merece todo o reconhecimento público e se traduz neste encontro e na sua nova dimensão", reforçou.

Agradecendo à Câmara Municipal da Ribeira Brava e à Associação de Bandas, Paula Cabaço fez questão de referir, em jeito de conclusão, que este novo figurino resulta do empenho e da colaboração de todos, sendo que, da parte do Governo Regional, houve, inclusive, um reforço financeiro à sua execução na ordem dos 40%, face a 2018.