Nuno Barroso anima fim de semana a oeste

A Associação Avesso e a Wood Produções apresentam Nuno Barroso: 20 anos de canções, a 18 e 19 de maio, na Calheta e Ponta do Sol.

O cantor, que é fundador da mítica banda Além-mar, será acompanhado por uma banda suporte composta por músicos da Região e músicos em duetos também madeirenses. São eles Gonçalo Caboz (guitarra), Paulo Silva (baixo) e Nelson Abreu (bateria). As vozes ficam a cargo de Mário Sousa, Francy Mendes, Sónia Meirinho (Calheta) e Susana Brito (Ponta do Sol). No concerto da Ponta do Sol, os Pequenos Avessos sobem também ao palco para interpretar três temas.

Os espectáculos acontecem a 18 de maio na Calheta, no MUDAS (21h30) e a 19 de maio na Ponta do Sol, no Centro Cultural John dos Passos (17h00).

Antes, a 15 de maio, Nuno Barroso participará na Festa da Família, na EB1/PE do Lombo de São João (Ponta do Sol).

Os ingressos têm um custo de 7,5 euros para o público geral e 5 euros para os residentes (respetivamente, em cada concelho). Os bilhetes estarão à venda na sede da Associação Avesso, Centro Cultural John dos Passos e Casa das MUDAS e uma hora antes no dia do espectáculo. Mais informações podem ser solicitadas por e-mail reservas@avesso.pt ou pelo número 963355528.

Com estes espectáculos acredita a Associação Avesso na qualidade dos músicos madeirenses estando ao nível nacional, pretendendo assim promover a interação e a partilha de experiências em palco entre os mesmos.

Estes encontros musicais destinam-se à promoção/divulgação de Cultura, em especial na área da música. Com base na música de Cantautores este projeto pretende trazer aos concelhos da Calheta, Ponta do Sol e São Vicente, e à comunidade em geral, artistas internacionais, nacionais e regionais.

Incentivar toda a população a aprimorar e desenvolver a cultura musical, a revelar talentos, a valorizar os artistas, os compositores, arranjadores e jovens intérpretes, é um dos principais objetivos da organização.

"A iniciativa deste projeto deveu-se ao facto de se sentir, nos tempos de hoje, uma enorme falta de interesse cultural, nomeadamente musical. Vivemos em tempos que se dá mais valor aos efeitos visuais das músicas do que à sua essência, que é o que mais importa: as letras, as músicas, os sentimentos o que a música nos transmite", revela a organização.

"Como vivemos em concelhos que, nos tempos mais recentes, se tem destacado pela dinamização cultural, este projeto irá contribuir para um melhor entendimento do que é a música de língua portuguesa e a construção da mesma", conclui.