Festival da Canção infantil já produziu mais de 500 canções (com fotos)

Paula Abreu

Com 38 anos de existência e mais de 500 canções produzidas, o Festival da Canção infantil da Madeira é já uma marca na Região e um dos mais longos festivais do género no país.

Hoje, foi apresentada a edição deste ano, que levará ao Centro de Congressos da Madeira, no próximo dia 27, pelas 16 horas, 14 cantores com 12 canções inéditas. Virgílio Caldeira, da Direção de Serviços de Educação Artística e Multimédia, destacou a longevidade deste festival que este ano faz parte das comemorações dos 600 anos da descoberta da Madeira. O facto de largas centenas de crianças já terem participado no evento, desde 1982, e de crescerem com as músicas do Festival da Canção Infantil foi outra tónica da sua intervenção.

Carina Freitas, pedopsiquiatra que participou como solista na 4ª edição do festival, e uma das letristas e compositoras, apresentou o 5º volume da Coleção 20: músicas, Poemas, Ilustrações, dedicado ao tema “Fantasia”, composto por livro CD e concebido também para karaoke. Para esta participante, a música e as artes no geral ajudam no desenvolvimento integral da criança e promovem a sua criatividade e imaginação, ajudando-a ser mais sensível e a ter mais empatia pelos outros.

O diretor regional da Educação, David Gomes, realçou que a aposta do Governo Regional em dinamizar este festival ao longo de 38 anos tem sido ganha de ano para ano, com efeitos muito positivos naquilo que se pretende para as crianças e para a educação do século XXI.

Saliente-se que antes da apresentação do Festival, atuou Diogo Silva, vencedor da edição do ano passado, com o tema “Fabo”. A encerrar o momento, esteve Iara Almas, que apresentou aos presentes a sua “Caixa encantada”.