‘Finissage’ de Diogo Goes amanhã na Galeria Marca de Água

Decorrerá amanhã, pelas 14 horas, a ‘finissage’ da exposição “Mamã, Eu não quero ser Pós-moderno!” da autoria do artista plástico madeirense Diogo Goes e atualmente patente na Galeria Marca de Água, sito à Rua da Carreira no Funchal.

Neste âmbito decorrerá uma visita guiada pelo artista aberta ao público, na qual irão participar cerca de duas dezenas de alunos do ensino superior de vários estabelecimentos de ensino. A sessão de encerramento contará com a presença do vice-presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia.

De acordo com comunicado do artista, com esta mostra a galeria maximizou o número de visitantes, tendo a exposição sido vista por várias centenas de visitantes e merecido “aplausos do público e da crítica”.

Sublinhe-se que a exposição foi inaugurada a 4 de julho e poderá ser visitada até sexta-feira.

Na mesma nota é referido que a nível nacional, Diogo Goes torna a integrar a partir do próximo dia 7 de setembro, uma nova exposição coletiva do ‘Museu de Causas - Coleções de Agostinho Santos’, que inaugura na Casa Branca de Gramido, em Gondomar, com a curadoria de Humberto Nelson. Nesta mostra além de Diogo Goes, estarão obras de Albuquerque Mendes, Agostinho Santos, Francisco Laranjo, José Rodrigues, Júlio Resende, Paulo Neves, Zulmiro de Carvalho e Valter Hugo Mãe, entre outros. Esta mostra coletiva ficará patente até 3 de Fevereiro de 2019.

Recorde-se que Diogo Goes é Licenciado em Artes Plásticas - Pintura pela FBAUP. É Professor Assistente convidado do ensino superior, no Instituto Superior de Administração e Línguas, onde leciona. Realizou cinquenta exposições individuais e mais de uma centena de coletivas em todo o país e estrangeiro. Tendo participado em várias bienais internacionais nomeadamente, em Itália (2015), nas cidades de Milão e Génova, e no Brasil (2013) em São Paulo e Salvador da Bahia, em Portugal nas Bienais de Gaia (2015, 2017) e Cerveira.