Rota das Estrelas volta a arrancar no 'Il Gallo D'Oro'

A 9.ª edição do festival gastronómico começa, uma vez mais, na Madeira, e junta vários chefs com estrelas Michelin.

Sapateira e Caviar Sturia, Morango XXL, Pomme d'Amour, Robalo Mee 2018 ou Dim Sum de porco preto com sumo de cenoura bio picante são alguns dos pratos disponíveis nos três jantares gourmet que acontecem a 10, 12 e 13 de março no restaurante Il Gallo d'Oro, no arranque da 9.ª edição do festival gastronómico Rota das Estrelas.

Os seis pratos que compõem cada menu de degustação serão harmonizados por vinhos portugueses, sugeridos por alguns dos melhores sommeliers de Portugal. António Lopes, João Chambel e Georges V, acompanham Sérgio Marques, sommelier do restaurante Il Gallo d'Oro, recentemente distinguido "Sommelier do Ano" em Portugal pela Revista de Vinhos. Todos os jantares são precedidos de um "Champanhe Cocktail" na presença e convívio com os Chefes convidados.

Na cozinha vão estar 11 chefs nacionais e internacionais, na sua maioria com uma ou duas estrelas Michelin.

Benoît Sinthon, chef executivo do Il Gallo d'Oro (que supervisiona também o restaurante Bistrô4 do hotel PortoBay Liberdade, em Lisboa) é o anfitrião, e faz emergir o requinte da cozinha aromática, de inspiração mediterrânica e ibérica. Legumes, frutas, ervas e flores aromáticas provenientes da Região, fazem com que os produtos frescos tenham um papel fundamental na sua cozinha, combinados com ingredientes de alta qualidade oriundos de várias outras regiões da Península Ibérica.

A experiência de alta gastronomia é enaltecida pela carta de vinhos. Com cerca de 400 referências, é também reconhecida com diversos prémios, entre os quais, "Award of Excellence" (2011, 2012, 2013 e 2015) e o "Best of Award of Excellence", em 2016 e 2017, da conceituada revista americana Wine Spectator. Sérgio Marques, sommelier do Il Gallo d'Oro, foi considerado "Sommelier do Ano" pela Revista de Vinhos (2017).

A Benoît Sinthon juntam-se os seguintes chefs:


Dieter Koschina (Vila Joya . 2 estrelas . Albufeira)

Natural da Áustria, o Chefe Dieter Koschina, lançou o Vila Joya na lista dos 50 melhores restaurantes no Mundo. Este restaurante premiado com duas estrelas Michelin, combina produtos locais com técnicas de cozinha do Norte da Europa.


Michel Van der Kroft ('t Nonnetje . 2 estrelas . Holanda)

Começou como aprendiz de cozinheiro em restaurantes holandeses com estrelas Michelin. Pouco depois foi viver para a Suíça, onde conheceu uma jovem portuguesa com quem viria a casar. De regresso à Holanda, Michel trabalhou em vários restaurantes de prestígio, até obter o grau oficial holandês de Master Chef. Em 2006 assume o cargo de Chef Executivo do 't Nonnetje, para o qual conquistou uma estrela Michelin em 2008 e a segunda em 2015 com uma cozinha criativa, leve e atual a partir dos produtos da terra e do mar . ..


Bart de Pooter (Pastorale . 2 estrelas . Bélgica)

Bart De Pooter tem uma visão clara sobre comida, culinária e alimentação. Orientado pela sua paixão pelos produtos regionais e ecológicos, a sua cozinha no restaurante De Pastorale, perto de Antuérpia (Bélgica) baseia-se na frescura, novidade e transparência.


Hans Neuner (Ocean . 2 estrelas . Porches)

É chefe executivo do restaurante Ocean, no Algarve, desde 2007. Em 2009 foi reconhecido pelo Guia Michelin aquando da atribuição da primeira estrela Michelin ao restaurante Ocean. Dois anos depois, conquista a segunda estrela, que mantém até à data.


Ricardo Costa (The Yeatman . 2 estrelas . Porto)

Jovem e talentoso, Ricardo Costa já passou por várias cozinhas da Europa. O seu talento tem sido progressivamente reconhecido pelo prestigiado guia Michelin. A sua ambição e interesse levaram-no a aceitar gerir a cozinha do The Yeatman, no Porto, onde conquistou duas estrelas Michelin.


Paul Ivić (Tian . 1 estrela . Áustria)

É um dos poucos Chefs vegetarianos com estrela Michelin. Depois de viajar pela gastronomia de topo na Alemanha, Áustria e Suíça, Paul Ivić não tem dúvidas de que o "Tian é o lugar onde eu quero estar". A filosofia deste restaurante é partilhar com os clientes a paixão pela cozinha gourmet, sofisticada e vegetariana. O restaurante Tian é detentor de uma estrela Michelin há cinco anos.


Kazuo Harada (Mee . 1 estrela . Rio de Janeiro)

Com mais de 19 anos de experiência, o chef Kazuo Harada cresceu rodeado pela tradição da culinária asiática. O avô, que por muito anos comandou um pequeno restaurante japonês em São Paulo, foi quem ensinou algumas das técnicas que Harada utiliza até hoje em sua cozinha. Passou por grandes restaurantes, entre os quais o Kinu, japonês do Grand Hyatt São Paulo, onde permaneceu por 12 anos. Mee, restaurante pan-asiático do Belmond Copacabana Palace, o chef apresenta um menu que é uma verdadeira viagem pela gastronomia asiática, com opções de pratos da cozinha tailandesa, coreana, vietnamita, chinesa e japonesa.


Hans Välimäki (6 restaurantes . Finlândia)

Hans Välimäki foi o primeiro chefe a conquistar duas estrelas Michelin na Finlândia. O restaurante Chez Dominique de Välimäki, em funcionamento entre 1998 a 2013, foi premiado com uma estrela Michelin em 2001 e duas estrelas em 2003, que manteve até ao seu encerramento. Chez Dominique foi o único restaurante finlandês a se classificar no top 50 dos melhores do mundo restaurantes seis vezes seguidos, entre 2006 e 2011. Reconhecido internacionalmente, Hans Välimäki é proprietário de vários restaurantes na Finlândia.


Olivier Barbarin (Château D'audrieu . França)

Trabalhou em vários restaurantes distinguidos com estrela Michelin como o La Cabro d'Or e o L'Auberge Provençale. Desde 2009 está à frente do restaurante do hotel Châteaux d'Audrieu pertencente à cadeia Relais & Châteaux. A fonte de inspiração das suas criações são os produtos e técnicas presentes na gastronomia da Provence . .. o chef Olivier reinventa a carta tendo sempre como base os produtos frescos da região da Normandia . ..


David Faure e Noëlle (Aphrodite . França)

De uma pequena aldeia no centro da França, David Faure, é um chef com uma carreira fora do comum. Chefe de pastelaria aos 19 anos, chefe executivo aos 23 anos, trabalhou durante 7 anos nos maiores restaurantes parisienses em contato com os mais famosos chefs franceses. Desde 2011 trabalha com sua esposa, Noëlle, pelo mundo. O seu showcooking já chegou ao Japão, Marrocos e à Madeira, na Rota das Estrelas.