Abertas candidaturas para Prémio de Jornalismo Fernando de Sousa

Tânia R. Nascimento

Com base no sucesso da edição de 2017, a Representação da Comissão Europeia lança a segunda edição do Prémio de Jornalismo Fernando de Sousa para trabalhos publicados ou difundidos durante o ano de 2017.

A apresentação de candidaturas pode ser feita entre 1 de janeiro de 2018 e 28 de fevereiro de 2018. O regulamento e os formulários de candidaturas estão online em ec.europa.eu/portugal.

O Prémio de Jornalismo Fernando de Sousa é atribuído a jornalistas e a estudantes do ensino superior de cursos de jornalismo ou comunicação social que tenham contribuído de forma notável para clarificar questões importantes a nível europeu ou que tenham promovido uma melhor comunicação entre as instituições da UE e os cidadãos europeus em Portugal.

Esta 2ª edição do Prémio de Jornalismo Fernando de Sousa, será atribuída a trabalhos desenvolvidos nas áreas de imprensa escrita, rádio, televisão e internet em três categorias.

Na categoria 'Jornalista - Media nacional', será atribuído um prémio a um jornalista detentor de carteira profissional ou uma equipa da qual conste um jornalista detentor de carteira profissional e que seja publicado/difundido num media de âmbito nacional.

Na categoria 'Jornalista - Media regional', será atribuído um prémio a um jornalista detentor de carteira profissional ou a uma equipa da qual conste um jornalista detentor de carteira profissional e que seja publicado/difundido num media de âmbito regional ou local.

Já na categoria 'Estudante', será atribuído um prémio a um estudante, ou a uma equipa de no máximo cinco elementos, do ensino superior de jornalismo ou comunicação social.

O prémio nasce no âmbito do respeito pela liberdade e pelo pluralismo da comunicação social e serve uma homenagem a um dos grandes jornalistas portugueses perito em assuntos europeus.

Estarão no júri de pré-seleção Alfredo Sousa, como membro do gabinete do comissário de nacionalidade portuguesa, e Raquel Patrício Gomes e João Faria, como elementos da representação da Comissão Europeia em Portugal.

Quanto ao júri de seleção, será presidente Sofia Colares Alves, como chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal, e Daniel do Rosário, como membro do serviço de porta-voz da Comissão Europeia.

Como membros da direção de três organizações que representam a classe jornalística estarão Sofia Branco, como presidente do Sindicato dos Jornalistas; Goulart Machado, como presidente da Casa da Imprensa; e Francisco Belard, como vice-presidente do Clube de Jornalistas.

As candidaturas elegíveis para a atribuição do Prémio de Jornalismo Fernando de Sousa serão artigos e reportagens que abordem questões importantes a nível europeu ou promovam um melhor entendimento das instituições ou políticas da União Europeia, publicados ou difundidos entre 1 de janeiro e 31 de dezembro de 2017 e elaborados em português.

É também necessário que os artigos não tenham recebido outro prémio até à data de encerramento das candidaturas.

Para as categorias de Jornalista, é pedido que o artigo tenha sido publicado/difundido num meio de comunicação legalmente registado em Portugal.

Já para a categoria de Estudante, é necessário que o texto tenha sido publicado/difundido num meio de comunicação legalmente registado em Portugal ou num meio de comunicação ou sítio Web de uma instituição de ensino superior. Pode ainda ser um trabalho académico de cariz jornalístico, desde que certificado por docente universitário.

Nesta últma categoria, são elegíveis autores individuais ou equipas compostas por cinco pessoas, no máximo. Pelo menos um dos membros da equipa deve ser nacional ou residente num Estado-Membro da União Europeia