Ucrânia vence Festival da Eurovisão, Portugal em 9.º

Lusa

A Ucrânia venceu esta noite o 66.º Festival Eurovisão da Canção, realizado em Turim, Itália, tendo a representação portuguesa, a cargo de Maro, ficado em nono lugar.

A vitória da Ucrânia, a terceira na Eurovisão, com “Stefania”, pela Kalush Orchestra, deveu-se essencialmente à votação popular, não tendo o Reino Unido, que venceu na votação dos júris nacionais, conseguido ultrapassar os 631 votos da Ucrânia, 439 deles dados pela votação popular.

No 66.º Festival Eurovisão da Canção, juntos os votos dos júris nacionais e a votação popular, o Reino Unido ficou em segundo lugar e a Espanha em terceiro.

Portugal alcançou o nono lugar, uma posição que já tinha obtido em duas outras competições, depois de conseguir um quinto lugar quando contabilizada apenas a votação dos júris nacionais.

A canção “Saudade, Saudade”, por Maro, não obteve nessa votação a pontuação máxima, mas vários países deram 10 pontos a Portugal, um deles a Ucrânia.

Dos 40 júris nacionais votaram na canção portuguesa 29 países, tendo então Portugal obtido 171 pontos. O Reino Unido, que estava só com essa pontuação em primeiro lugar, obtivera 283 pontos.

Na votação popular Portugal conseguiu apenas 36 pontos.

Na final do Festival Eurovisão da Canção concorriam 25 países, dos 40 que estavam inicialmente em competição.

A 66.ª edição do festival, que se realiza anualmente na Europa desde 1956, incluía inicialmente 41 países, mas a União Europeia de Radiodifusão, que promove o concurso, anunciou em 25 de fevereiro, um dia após a invasão da Ucrânia, que a Rússia iria ficar de fora.

Na atuação desta noite a banda ucraniana Kalush Orchestra pediu ajuda para o seu país bem como para a cidade de Mariupol e para a siderurgia Azovstal, na sequência da invasão russa.

"Por favor ajudem a Ucrânia, por favor ajudem Mariupol, por favor ajudem Azovstal", disse o líder do sexteto, Olenh Psink, numa mensagem em que apelava à intervenção internacional para ajudar o grupo de soldados barricados na fábrica, o último reduto da resistência ucraniana na cidade portuária.

A canção "Stefania", com a sua fusão de elementos folclóricos, eletrónicos e ‘hip hop’, tornou-se um hino à pátria e era uma das favoritas para vencer o festival desta noite.

A representante portuguesa, Maro, venceu em março o Festival da Canção, com “Saudade, Saudade”. Maro é o nome artístico de Mariana Secca, lisboeta, e que em 2018 editou o primeiro álbum.

Portugal participou no Festival Eurovisão da Canção pela primeira vez em 1964, tendo, entretanto, falhado cinco edições (em 1970, 2000, 2002, 2013 e 2016).

Entre 2004 e 2007, inclusive, e em 2011, 2012, 2014, 2015 e 2019, Portugal falhou a passagem à final.

Portugal venceu pela primeira e única vez o concurso em 2017, com o tema “Amar pelos dois”, interpretado por Salvador Sobral e composto por Luísa Sobral. Na sequência da vitória, Lisboa acolheu, no ano seguinte, a competição.