“Água, sangue da terra” é o tema da XV edição do Mercado Quinhentista em Machico (com fotos)

Paulo Graça

Foi esta tarde apresentado o Mercado Quinhentista, de 3 a 5 de junho em Machico, um evento que recria o período histórico da descoberta do arquipélago e que tem conquistado um estatuto de relevo cultural.


“Este é um evento que não deixa ninguém indiferente, e qualquer madeirense que se preze, tem de se identificar com este evento. Este evento não podia, de forma alguma, ser feito no concelho que não fosse Machico”, revelou Eduardo Jesus, secretário regional do Turismo e Cultura.


O mercado quinhentista é “uma homenagem à história e origem “ da Madeira. O governante elogiou, ainda, a escola onde tudo começou que para além de “ensinar e formar”, deu um “passo da sua participação social trazendo a envolvência que é hoje de toda a comunidade”.


Organizado pela Câmara Municipal de Machico, em parceria com a Escola Básica e Secundária de Machico, esta iniciativa decorre no Largo da Praça, na Alameda Dr. José António de Almada, no centro da cidade, e oferece um conjunto de atividades de âmbito cultural e musical.


“Água, sangue da terra”, é o tema da XV edição do Mercado Quinhentista, que será o ponto de partida para mais uma viagem sensorial pela história da primeira capitania da Madeira, Machico, como referiu Ricardo Caldeira, o principal mentor deste projeto, que vai contar com a participação de escolas de Machico, Santa Cruz e Funchal.