Orquestra Clássica da Madeira atua este sábado no Centro de Congressos da Madeira

Edna Baptista

No próximo sábado, pelas 18 horas, será no Centro de Congressos da Madeira que se farão entoar as sonoridades da Orquestra Clássica da Madeira, a propósito das comemorações do 200º aniversário do nascimento do compositor e violinista Henry Vieuxtemps.

Este concerto estava agendado para 14 de março de 2020, realizando-se apenas agora devido à atual situação pandémica.

No entanto, após dois anos de espera, estas obras do Séc. XIX subirão mesmo ao palco.

Porque em 2020 se comemorava o 200º aniversário do compositor e violinista belga Henry Vieuxtemps, a Orquestra Clássica da Madeira associou-se a esta efeméride numa parceria com a Associação Henry Vieuxtemps, que tem como presidente a bisneta do compositor, Agnès Briolle-Vieuxtemps.

Neste concerto especial, o violoncelista Dmitry Silvian irá interpretar o Concerto nº1 em Lá m Op. 46, para violoncelo e orquestra de Henry Vieuxtemps e na segunda parte, pelas mãos do maestro Nicolas Krauze, que assim se estreia nesta orquestra, é apresentada a Sinfonia nº4 de Piotr Tchaikovsky.

De apontar que, no âmbito da responsabilidade formativa e pedagógica da OCM, os alunos e formandos de todas as áreas artísticas do Conservatório -Escola Das Artes da Madeira têm entrada livre mediante apresentação de cartão estudante e disponibilidade da sala.

Os restantes bilhetes custam entre 20€ e 5€ e estão disponíveis na Loja Gaudeamus no Colégio dos Jesuítas (junto à Câmara Municipal do Funchal), de segunda a sexta-feira no horário das 10:00-18:00.