Novo livro do Museu Etnográfico da Madeira leva ao público processos de confeção artesanal de dois tipos de mel

O Museu Etnográfico da Madeira (MEM) lançou hoje a obra ‘Do Teu Fruto, o Mel’. Trata-se do número cinco da coleção do MEM, intitulada ‘Cadernos de Campo’, projeto editorial daquela instituição iniciado em 2017.

A apresentação da obra contou com a presença de Eduardo Jesus, secretário regional de Turismo e Cultura, que enalteceu o papel dos museus na preservação da memória do povo.

Começando por agradecer e enaltecer o trabalho desenvolvido ao longo dos tempos pela equipa do MEM, que “não guarda só memórias”, mas também investiga e proporciona workshops, estabelecendo mais proximidade com a sociedade.

“A população é um poço de sabedoria e é preciso saber lá chegar e tirar os ensinamentos que nós, por sermos ignorantes nessas matérias, temos a necessidade de obter e saber transformar esse conhecimento num registo para memória futura”, destaca o secretário. O conhecimento, neste caso, foi então colocado nesta obra, com texto e fotografia de Fernando Líbano, técnico superior do MEM.

O livro incide sobre o património cultural imaterial, mas desta feita, sobre a gastronomia popular, trazendo a público os processos de confeção artesanal de dois tipos de mel, únicos na nossa Região, o mel de figos e o mel de vinho em mosto, e a sua utilização no quotidiano madeirense.

Recorde-se que os números anteriores da coleção têm como temas: "Artefactos em cana vieira", "Traços de madeira. A arte de embutir", "Festas e Romarias da Madeira" e "Lapinhas d'A Festa". O projeto recebeu em 2019 o Prémio da APOM, na categoria de Investigação.

Antes da apresentação do livro, que contou também com a participação do autor da obra e da diretora do MEM, Lídia Goes Ferreira, o Secretário Regional de Turismo e Cultura aproveitou para visitar a exposição que está patente no átrio do MEM sobre a ‘Exploração dos Recursos Naturais: a madeira’.

A mostra estará patente até ao próximo dia 30 de novembro.