“Eu Sei Mas Não Devia” com sessão exta

A OFITE - Oficina de Teatro do Estreito de Câmara de Lobos, integrada na ACRE - Associação Cultural e Recreativa do Estreito, estreia uma nova produção teatral denominada “Eu Sei Mas Não Devia”, a partir de textos de Marina Colasanti, com direção artística assinada por Zé Abreu e produção executiva de Rui Pita.

O espetáculo estará em cena no Auditório Maestro João Victor Costa – Centro Cívico do Estreito, nos próximos dias: 15, 16, 17 e 18, às 21H00 e no dia 19, às 18H00, com todas as sessões esgotadas. No entanto, devido à grande procura por parte do público, a OFITE decidiu apresentar um espetáculo extra no próximo domingo, às 20H00. Os bilhetes custam 2 euros, perante reserva obrigatória, através do telefone: 291 910 040.

A OFITE é constituída atualmente com um elenco de 22 elementos e descreve-se como uma Companhia de Teatro e Comunidade, que surgiu em 2016 e até à data já apresentou ao público, 9 produções teatrais, sempre com mais de 20 elementos em palco, por espetáculo. Desde a sua fundação que a OFITE conta com o apoio da Câmara Municipal de Câmara de Lobos.

No novo espetáculo “Eu Sei Mas Não Devia”, o grupo mostra-nos como em pleno século XXI, ainda vivemos numa sociedade injusta, cruel, insultuosa e até mortífera – basta olharmos o que se passa nos dias de hoje no Afeganistão, onde, nomeadamente, as mulheres e crianças, vê-se proibidas dos seus direitos fundamentais.

Ao longo dos diferentes quadros cénicos, há um leque de histórias que se cruzam, entre a vida de várias mulheres, situações perante as quais, por vezes, somos mesmo confrontados com a brutalidade de algumas situações, que nos vão comover, por conhecermos casos muito parecidos aos interpretados teatralmente.

A peça “Eu Sei Mas Não Devia”, lembra-nos como, às vezes, deixamos as nossas vidas se esvaziarem, acomodados numa rotina repetitiva e estéril que não nos permite admirar a beleza que está a nossa volta.

Lembrar, por último, que o espetáculo foi contruído a partir de microcontos, poemas e crónicas de Marina Colasanti.