Teresa Gonçalves Lobo em “Diálogos cruzados" na Marca de Água

A Galeria Marca de Água, situada na rua da Carreira 119, revela agora, Teresa Gonçalves Lobo, a destacada artista plástica, que irá integrar a exposição coletiva internacional “Diálogos cruzados, no feminino” e que dará início à temporada artística 2020/2021 da Marca de Água.

A exposição que inaugura a 19 de novembro deste ano, irá reunir mais de duas dezenas de obras, de grandes formatos, de mulheres artistas madeirenses, que estarão em diálogos com obras de pintura de grandes formatos de autores nacionais e internacionais consagrados, nomeadamente Sonia Delaunay, Júlio Resende, Costa Pinheiro, Mário Bismarck e Fernando Ricardo. A exposição dedicada à interpretação e mediação dos universos no feminino, pretende desconstruir narrativas historiográficas, valorizando os percursos e obras das mulheres artistas e estabelecendo "diálogos cruzados" com obras de referência internacional. De destacar a obra inédita de Sonia Delaunay que estará em destaque na exposição.

A artista plástica Teresa Gonçalves Lobo, que conta com uma destacada carreira internacional, nasceu no Funchal em 1968, e tem construído uma carreira artística consistente, expondo regularmente em várias galerias e museus no país e no estrangeiro, nomeadamente no Reino Unido, França, Bélgica, Rússia, Áustria, Espanha, entre outros. Divide a sua atividade artística entre o Funchal e Lisboa, cidade onde vive e trabalha. Além do seu estúdio em Lisboa, possui um segundo atelier no Funchal, na Rua da Carreira, 39 2ºB.

Cursou desenho, pintura, gravura e fotografia no Ar.Co - Centro de Arte e Comunicação Visual e no Cenjor - Centro de Formação em Jornalismo, respetivamente. Das exposições realizadas na Região, de destacar “Parte de mim” realizada no Museu de Arte Contemporânea do Funchal em 2015 e na Galeria do Mudas em 2008 e 2014.

Das exposições em Portugal continental, de destacar as realizadas no Museu de Artes Decorativas da Fundação Ricardo Espírito Santo Silva, em Lisboa, no Museu da Água, em Coimbra, no Centro Cultural de Cascais e no Projecto Travessa da Ermida.

Das participações internacionais, expôs a “i Chair Long” no Grand Palais, em Paris, na exposição “Revelations”, integrada na programação da "Paris Design Week” 2013 e mais recentemente, expôs em Londres, Bruxelas e Viena. Teresa Gonçalves Lobo é representada pela prestigiada Galeria Waterhouse & Dodd, em Londres desde 2017. Está representada em coleções públicas e privadas, nacionais e internacionais.

Recorde-se ainda que, foram já reveladas a presença de obras das madeirenses, Dina Pimenta, Filipa Venâncio e Guareta Coromoto, Luísa Spínola, Teresa Gonçalves Lobo e Teresa Jardim, que irão integrar a exposição “Diálogos cruzados, no feminino”. O projecto de curadoria ainda não está fechado, estando prevista a participação de mais artistas. A direção artística da Marca de Água está a cargo da historiadora de arte, Raquel Fraga. A curadoria está a cargo do artista plástico Diogo Goes, professor do ensino superior.