Mostra Etnográfica

A 18 e 19 de setembro a Camacha apresenta a sua.

CAMACHA DE ONTEM - MADEIRA DE SEMPRE

Foi assim batizada a  candidatura  apresentada  pela ADESCA – ASSOCIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL E CULTURAL DA CAMACHA, que desaguou num Protocolo de Desenvolvimento e Cooperação na área da cultura e do turismo, celebrado com a Secretaria Regional do Turismo e Cultura.

A 13 de julho de 2019, a Vila da Camacha surpreendeu com um soberbo Cortejo Etnográfico, integrado na referida Mostra.

Surpreendente foi, sobretudo, a união de toda uma Vila, que se alinhou em torno de um projeto inovador, genuíno, que primou pela autenticidade da etnografia apresentada, nos trajes, nos equipamentos, nas atividades, na  postura.

Desde logo, conquistou os muitos assistentes e turistas presentes. O tema principal foi a revivência da Camacha, como local onde se jogou futebol pela primeira vez em Portugal.

Perante o sucesso da Mostra Etnográfica, de imediato foi a ADESCA desafiada a continuar o projeto que ficaria a integrar o cartaz anual dos eventos de relevo cultural e turístico da Região Autónoma da Madeira.

Em cumprimento desse objetivo, e correspondendo ao entusiasmo dos cerca de 450 participantes, a Adesca apresentou em fins do ano de 2019 a candidatura à organização de nova Mostra Etnográfica, a realizar-se nos dias 11 e 12 de julho de 2020.

A pandemia tornou inviável a sua concretização.

No fim do ano de 2020, foi então apresentado um projeto diferente, remodelado, inovador, recentemente aprovado.

O PROJETO

De 18 a 19 de SETEMBRO próximo.

Dadas as circunstâncias decorrentes da pandemia Covid 19, perante as recomendadas cautelas, a organização optou por não fazer Cortejo, mas manter os quadros etnográficos.

Em  espaços  próximos, no centro da freguesia da Camacha, serão recriadas demonstrações que apresentam a riqueza etnográfica duma terra, e através dela, de toda uma Região, mantendo a fidelidade, a autenticidade e a qualidade, como já ficara demonstrado em 2019, numa mostra que surpreendeu e encantou.

Assim, existirão quatro pontos de instalação e exibição:

No Ponto 1, a noroeste do largo da Achada, serão exibidos quadros relacionados com a Agricultura, os Lenhadores/ Serradores e os Vimes.

No Ponto 2, no Miradouro junto ao Café Relógio, serão exibidos quadros relacionados com a atividade da Sidra / Maçã, e com os Arraiais e Romarias.

No ponto 3, na Quinta da Camacha, acima da farmácia, serão exibidos quadros relacionados com as Tosquias, as Profissões e Lavadeiras.

No Ponto 4, no adro da Igreja Matriz, serão exibidos quadros da Vida Quotidiana e Natal.

PERCURSO

O público visitante é convidado a passar pelos pontos, em percurso e sentido recomendado, com as necessárias cautelas e medidas de segurança, enquadrado e acompanhado por figurantes com a função de explicar, animar, coordenar a deslocação e a segurança.

Dada a intervenção no Largo da Achada, não foi possível programar atividades para tal espaço, prevendo-se, no entanto que, sendo viável, decorram no seu interior apresentações de grupos que possam deslocar-se em exibição.

OS PARTICIPANTES

Estarão presentes, com motivação e entusiasmo, os Grupos Culturais da freguesia, as Instituições e Associações, havendo no recinto cartazes explicativos das atividades exibidas e quais os Grupos que as apresentam.

Não faltará a Gastronomia, dinamizada por grupos participantes e pelos restaurantes da zona, que disponibilizarão pratos tradicionais e surpreendentes.

IMPÕE-SE

Uma visita à Camacha.

No sábado, 18, das 15h00 às 21h30.

No domingo, dia 19, das 12h00 às 20h00.

Vamos reviver as nossas raízes!

Vamos à Camacha!