Música para a mudança social

A música é arte, entretenimento, meio de comunicação, terapia e também pode ser uma ferramenta promotora da mudança e justiça social. Com este último propósito, o músico José Antonio Abreu fundou na Venezuela, em 1975, um sistema de educação musical pública, de acesso gratuito, denominado El Sistema, que ainda hoje se mantém ativo.

Este programa didático musical tem como objetivo promover a proteção social de crianças e jovens provenientes de estratos sociais de grande vulnerabilidade e, em alguns casos, a sua reabilitação (caso de abusos de drogas e práticas criminosas). Este projeto é, assim, um exemplo de uma intervenção social que já beneficiou mais de 700 mil crianças e jovens com o apoio governamental, que financia o programa.

Diferentes estudos científicos já avaliaram as crianças e adolescentes que participaram neste programa musical intensivo e revelaram uma melhoria significativa nos resultados académicos e na participação escolar (disciplina, responsabilidade e pontualidade). Os estudos demonstraram, ainda, uma redução de cerca de 75% na desistência escolar e uma redução da delinquência e violência juvenil.

Dado o sucesso e impacto deste programa, em 2004 foi realizado o documentário intitulado “Tocar y Luchar” dirigido por Alberto Arvelo. Esta divulgação internacional facilitou e impulsionou a replicação do programa em mais de 42 países, incluindo Portugal.

No nosso país, este programa é conhecido por Orquestra Geração (OG) e iniciou-se em 2007, no concelho da Amadora. A aprendizagem de um instrumento musical pode ser em contexto individual ou de grupo, ao longo do ano letivo. Os objetivos, fiéis aos fundamentos originais do El Sistema, são:  promover a inclusão social e a auto-estima das crianças e jovens, combater o abandono e insucesso escolar, aproximar os pais do processo educativo dos filhos, promover o trabalho de grupo, a disciplina, a responsabilidade, e promover o acesso a uma formação musical aos mais carenciados.

Ao longo destes anos, a Orquestra Geração alargou-se a várias escolas do país, adquirindo relevância e reconhecimento nacional. A maior distinção chegou da Assembleia da República que publicou no dia 18 de março de 2021, em Diário da República, o seguinte: Resolução nº 79/2021 – Recomenda ao Governo que garanta o apoio plurianual do projeto “Orquestra Geração” e a sua disseminação em todo o território nacional”.

É, pois, louvável, que se possa utilizar a música (aprendizagem musical) no âmbito social prevenindo comportamentos de risco, em populações vulneráveis e, promovendo uma saúde integral.