Um passado de vitórias que tem de ser honrado

Ainda que reconhecendo o papel fundamental que hoje as redes sociais e demais plataformas assumem na comunicação política e na transmissão das mensagens aos nossos eleitores, sou defensor da política de proximidade e do contacto com o povo que deve ser todos os dias reforçado. Aquele contacto que os "comentadores de café" desconhecem, precisamente porque não saem do conforto das suas cadeiras e limitam-se a viver e a alimentar-se dessa realidade paralela e virtual.

Há mais de quarenta anos que o PPD/PSD Madeira encontra, nessa proximidade à população que apenas agora e mal outros tentam imitar, a sua maior força política, sobretudo porque é uma proximidade que não se compadece com calendários eleitorais e que se mantém ao longo do tempo e em permanência. E quem tiver este contato ao longo do mandato leva sempre vantagem sobre tudo o resto, não há nada que enganar!

E é essa identidade que nos distingue que temos de saber manter e reforçar. É o contacto direto com a população, é o saber o nome de quem estamos a falar, é o saber ouvir e resolver os problemas sem falsas promessas ou demagogias. É assim que nós, Social-democratas, estamos e estivemos sempre na política e é assim que temos de continuar para o futuro, tanto mais quando temos pela frente o importante desafio das Eleições Autárquicas para superar com o maior sucesso possível.

Sabemos bem que o contacto direto com o nosso povo sofreu grandes alterações em função da pandemia COVID-19 mas é também importante aqui lembrar que não deixou de existir. Nem nunca poderia ter deixado de existir. Tivemos, todos, de nos reinventar para garantir que a nossa mensagem chegasse aos eleitores e temos de continuar a encontrar novas formas de proximidade, sendo esse outro dos grandes desafios com que nos deparamos nesta campanha eleitoral, se queremos realmente vencer mantendo a nossa marca de sempre.

Temos de garantir que o passado de vitórias que caracteriza o nosso Partido seja honrado e respeitado. Que todos aqueles que contribuíram e lutaram para essas mesmas vitórias não sejam defraudados pela força e pela garra que souberam depositar neste projeto e que nos cabe, a todos agora, continuar, mesmo que noutros moldes e segundo outras estratégias, mas sem perder de vista a nossa identidade, o nosso compromisso e aquela humildade que sempre nos fez escolha.

Às vezes preocupa-me que essa identidade que nos faz governar a Madeira há mais de quatro décadas acabe. Que as novas gerações não saibam acautelar estes princípios. Que não se saiba fazer a devida transição entre o passado e o futuro.

Podemos estar contentes com os resultados eleitorais do passado e a verdade é que esses resultados já ninguém nos tira, mas o presente e o futuro precisam de mais vitórias e de continuarmos a liderar e fazer da nossa população a razão maior da nossa luta, numa terra que diariamente ajudamos a construir com estabilidade, progresso, paz social e desenvolvimento!

Eu aprendi imenso com o amigo Dr. Alberto João Jardim e sobretudo aprendi que depois de uma vitória, logo no dia seguinte, há trabalho à porta por fazer. Só assim é que podemos valorizar essas vitórias e não defraudar os eleitores que em nós acreditaram.

Não podemos viver do passado nem de medalhas ao peito e só depende de nós continuar o futuro. Que não nos falte a memória, mas que, acima de tudo, não nos falte a vontade, a união e a capacidade de continuarmos a ser um Partido vencedor que existe para fazer vencer a nossa Região todos os dias.

Neste momento, nada está ganho nem podemos subestimar os nossos adversários, que estão lá fora e não dentro do nosso PPD/PSD Madeira. Espero que esta minha reflexão sirva de motivação a todos os meus colegas de Partido para que, juntos, possamos dar ainda mais de cada um de nós, trabalhando como se estivéssemos a partir do zero, para que, assim, a vitória seja ainda mais certa!