Por mim ia tudo dentro

Somos sempre os mesmos. Temo que nunca venhamos a mudar! Nem mesmo com pandemias pelo meio. Digo isto porque ainda me lembro, em pleno confinamento (mais musculado), de ouvir e ler que fulano tal ia passar a ter mais paciência. Beltrano ia dar mais valor ao tempo. Cicrano, de então em diante, seria a calma em pessoa. E não é isso que tenho visto...

Continua tudo na mesma! Nos supermercados continuam a saltar de filas sem olhar a quem. No trânsito apitam mal o semáforo muda de cor.

Olhem, nem pelo resultado do teste do covid, com o rabinho em casa, se querem esperar!!!! Chiça... Agora foi um senhor que chegou de viagem e no dia seguinte apresentou-se no tribunal, sem ter ainda conhecimento se estava positivo ou negativo. E a imagem que se passou foi que o exame tinha demorado muito. 24h!? Um dia inteirinho? Que eternidade. Um exagero. Até porque quem os analisa não deve ter muito que fazer. Quase não se testa aqui na Ilha! Eu já disse chiça aqui em cima, não já?! Então digo bolas, desta vez. Bolas. Ora bolas para esta gente. O tribunal não pode esperar? Venham mais cedo. Mas não ponham a saúde dos outros em causa. Ainda para mais a da gente da justiça. Aquilo saudável já anda depressa. Doente então... Mas se ultimamente há algo que me merece reconhecimento e sinta ser motivo de elogio, isso é a performance deste Governo e principalmente dos responsáveis pela Saúde da Região. Estão de parabéns! Mas é que estão mesmo. Se “a coisa” está controlada, deve-se a eles. Com medidas populares ou não. Com ou sem polémicas. O certo é que os “iluminados” franceses, ingleses, italianos, alemães e demais cagões já estão a levar com a segunda vaga e nós aqui ainda nem com a primeira levámos! E não. Se pensam que estou a dar graxa, desenganem-se. Não estou à procura de tacho no conselho de administração do Sesaram. Aquilo só com cunha!

Por falar em Cunha, porque carga de água se lembraram agora do Padre Frederico? O rapazinho já faleceu há uns anos valentes. A mãe também já tem um par deles que partiu. O padrasto está embarcado. O antigo pároco foi condenado. Aproveitou uma precária de 8 dias e passaporte na mão (sim, precária com passaporte na mão) para ir a casa e deu-se tão bem por lá que nunca mais quis voltar. Nada de novo. Só quem nunca foi ao Brasil é que não sabe o que custa sair de lá... E aqui me confesso, partilho a opinião do bispo emérito D Teodoro. Ele não matou ninguém. Não pode. Já olharam bem para ele? Quem não mata, engorda. E ele está prontinho para a festa.

Bem, ao menos deu para acompanhar partes de um julgamento na televisão. Tinha curiosidade. Fascina-me esse meio. E se há coisa que me deixou encantado, foi a simpatia dos juízes e do procurador. Sempre muito polidos no trato. Afáveis. Simpáticos. Um mimo. Até expulsaram testemunhas. Tudo a favor da justiça.

Justiça essa que faz mesmo lembrar a Nossa Senhora. Poucos a viram, mas volta e meia ameaça aparecer para nos fazer acreditar que existe.

Desta vez, e para nos alimentar a fé, foram levados ao senhor magistrado 20 azarados, numa mega operação que vem a ser preparada há dois anos. E escrevo azarados com convicção. Tenho pena. É gente como a gente, mas que fica com a vida estragada. E logo pobres inocentes. Coitados, quando são apanhados, nunca têm culpa. Nunca foram eles. Apressam-se a contratar o melhor advogado que puderem para ir a tribunal provar isso mesmo, ainda que possa haver uma ou outra prova (forjada, sempre forjada) que os possa deixar em maus lençóis.

Confesso que alguns eu conhecia. Outros não me diziam muito, mas já lhes tinha posto a vista em cima. E punha-me a fazer contas à vida. Trabalhando, a vida não me sorria tanto como lhes escancarava a dentuça sem eles fazerem a ponta de um corno. Por falar em corno, não lhes desejo que aconteça o mesmo que aconteceu a um quando foi preso. Não é que a mulher, na impossibilidade de o ir visitar, mandou-o prestar atenção àqueles programas de música pedida? Queria surpreendê-lo... Dedicou-lhe aquela música brasileira que diz assim “Tô fazendo amor com outra pessoa”!!! Lindo... O amor é lindo.

Bem, pelo menos deveria ser! Eu também já disse uma vez que era para sempre e depois aprendi que afinal era para sempre enquanto durasse. Mas de qualquer forma é melhor isso do que andar a malhar em quem se escolhe para se deitar connosco. Que o diga a senhora vereadora do Porto Santo! Ninguém merece. Vamos lá ver se agora escolhe melhor e presta atenção ao histórico. Se não era capaz de comprar um carro batido, não aceite um homem que batia. Lembre-se que quem faz uma vez, faz duas ou três.

O que vale é que temos o Chega. Esse partido que parece preparar-se para propor que se retirem os ovários às mulheres que abortem sem motivo. Imagino o que não farão com os homens que maltratam mulheres... Cruzes credo. Até me arrepio só de pensar! Cortam-lhes as unhas para não arranhar? Ah não... isso é o PAN.

Termino, fazendo minhas as palavras do Presidente da Assembleia Regional. “Por amor de Deus”.