Regressar à Escola com saúde e bem-estar

O mundo mudou, a sociedade mudou, as pessoas mudaram e a Escola, invariavelmente, também mudou.

A escola pré-Covid não é a mesma: abraços, “beijinhos nas bochechas”, sentar-se com as “cabeças coladas” na mesma mesa, “palmadinha nas costas” para quem fez um bom trabalho…tudo isto deixou de fazer parte do quotidiano.

O medo faz agora parte do dia-a-dia. O regresso à Escola está a ser, por muitos, vivenciado com “terror”, receio e nervosismo.  Apesar destes sentimentos serem compreensíveis, é preciso reconhecer que, em tempos de COVID-19, o mais importante no regresso às aulas é, não só respeitar as regras de saúde e segurança, mas manter a calma, aumentar a confiança e diminuir o medo. Para que isso aconteça, a colaboração de todos é fundamental. O bem-estar da comunidade escolar depende das ações de cada um.

A normalidade possível é um desafio. É necessário gerir as transições da pré-pandemia para a pandemia, com a maior tranquilidade possível e tornar este um momento positivo. 

De que modo? Aplicando as estratégias da Psicologia Positiva (a ciência do bem-estar) no quotidiano escolar. O seu modelo teórico – PERMA - promove o bem-estar e previne a ansiedade, o stress, o burnout e a depressão. Nesta fase de pandemia, promove ainda a resiliência, ou seja, ajuda as pessoas a resistir, a superar e a recuperar das situações adversas.

A cada inicial do seu nome - PERMA - corresponde uma dimensão fulcral do bem-estar. 

P “Positive Emotions”, Emoções Positivas. A Escola é o local ideal para gerar emoções positivas uns nos outros, seja através de sorrisos, elogios ou cumprimentos genuínos! Está provado que até um sorriso falso pode ter um efeito positivo no bem-estar de cada um de nós.

E “Engagement”, Envolvimento. Agentes educativos e alunos têm tarefas para cumprir, das quais nem sempre todos gostam. Envolver-se com entusiasmo nas atividades, torna a tarefa mais apetecível e fácil de realizar. Já que é para fazer, que se faça com gosto!

R “Relationship”, Relação. O ser humano é por natureza um ser social. Sem o suporte dos outros, o bem-estar e a saúde diminuem, aparecendo as psicopatologias associadas ao isolamento social. Nesta pandemia verificou-se um agravamento da saúde mental devido ao confinamento. Ora, voltar à Escola, mantida a sua segurança e respeitadas as normas, é o mais apropriado para os alunos e comunidade em geral. A interação social é possível e benéfica para o bem-estar. Contudo, as relações interpessoais têm de ser significativas e genuínas. Escuta ativa, compreensão e empatia são os ingredientes imprescindíveis dos relacionamentos. Pois, na vida, estas são as pessoas que consideramos importantes e especiais e que nos marcam para sempre!

M “Meaning”, Propósito de Vida. De facto, a Escola promove a educação de milhares de crianças e jovens. O que seria uma nação sem Educação? Ora, aqui está um dos mais nobres propósitos de vida. Os professores são os agentes do progresso e sem eles a sociedade morre. Por outro lado, os alunos têm que ter a consciência do privilégio que é aprender. Os pais, por seu lado, devem ser os maiores aliados dos professores, pois é da educação do seu filho que se trata. De contrário, é dar “tiros nos pés”.

A “Accomplishment”, Realização. Chegar ao fim dum dia, semana, mês e dizer “I did it and I did it well!”. São os sentimentos de autoeficácia, isto é, o ter conseguido fazer alguma coisa bem-feita e orgulhar-se disso, que nos fazem andar para a frente e não ter medo da vida. Na Escola, todos os dias, alunos são confrontados com situações de avaliação, que nem sempre são positivas. Há que aprender com os erros e encorajar a prosseguir com o que foi positivo. É assim na vida real!

Se tudo isto é fácil? Claro que não, mas porque não pelo menos tentar regressar à escola com bem-estar mesmo no meio de uma pandemia mundial?

 

Margarida Pocinho escreve
à segunda-feira, de 4 em 4 semana