Dia Nacional do Motociclista

“Para quê usar drogas, se

existem as motos”

(Aloysio Neto)

​Esta citação vem de encontro à criação do novo projeto “Prevenção sobre Rodas”, no âmbito do Dia Nacional do Motociclista, o qual se comemorou no passado dia 30 de abril em Machico, através de uma concentração.

O Instituto de Administração da Saúde e Assuntos Sociais, IP-RAM (IASAÚDE), através da Unidade Operacional de Intervenção em Comportamentos Aditivos e Dependências (UCAD), tem como objetivo desenvolver e apoiar ações para potenciar a dissuasão dos consumos de substâncias psicoativas e, considerando ainda, que as bebidas alcoólicas são das mais consumidas em todo o mundo, a sua ingestão não moderada é causa, direta ou indireta, de inúmeros acidentes de viação de que resultam milhares de vítimas, todos os dias.

Devido ao efeito que provocam na maioria dos consumidores, as bebidas alcoólicas são muitas vezes tidas como estimulantes que ativam os processos físicos e mentais.

Contudo a realidade é diferente: o álcool é, de fato, um depressor que prejudica as capacidades psicofisiológicas, mesmo se ingerido em pequenas quantidades.

Desta forma é importante reforçar a prevenção de alguns dos potenciais efeitos que o consumo de álcool acarreta, nomeadamente:

- Perda de vigilância, em relação ao meio envolvente;

- Perturbação das capacidades sensoriais, particularmente as visuais;

- Perturbação das capacidades percetivas;

- Aumento do tempo de reação;

- Diminuição da resistência à fadiga

Neste sentido o IASAÚDE, através da UCAD, em parceria com a Policia de Segurança Pública PSP), no desenrolar daquele evento e em coordenação com a Associação de Motociclismo da Madeira, entidade organizadora do mesmo, procurou sensibilizar e informar os motociclistas para os riscos do consumo de álcool na condução, premiando os condutores que submetendo-se voluntariamente aos testes de álcool, realizados no local, apresentaram uma taxa de alcoolémia no sangue de 0.0 g/l.

Esta intervenção incidiu além do álcool nas substâncias psicoativas ilícitas, pois os seus efeitos podem influenciar negativamente a condução.

Aproveitámos, também, para divulgar o cartão de emergência do motociclista, o qual tem por objetivo ajudar os motociclistas e as equipas de emergência portuguesas em caso de acidente. Este cartão contém informações médicas e pessoais, preenchidas pelos motociclistas ou acompanhantes, para uma correta assistência médica.

Foi com satisfação que vimos superadas as nossas expetativas na aceitação da nossa intervenção, assim, conseguindo passar a mensagem preventiva a um elevado número de pessoas. Recordamos que estiveram presentes cerca de 3000 motas e 4500 motociclistas.

É importante referir que esta atividade contou com o apoio de várias entidades privadas, tornando possível a atribuição dos prémios distribuídos.

Sem dúvida que a aposta no projeto “Prevenção sobre rodas”, ajudará a construir um percurso numa “estrada” sem riscos!

Um bem-haja a todos!