Guias intérpretes também podem aderir ao selo Clean & Safe

O Turismo de Portugal, em parceria com o Sindicato Nacional da Atividade Turística, Tradutores e Intérpretes (SNATTI) e a Associação Portuguesa dos Guias-Intérpretes e Correios de Turismo (AGIC), desenvolveu a possibilidade de também os Guias Intérpretes aderirem à iniciativa Clean & Safe.

De acordo com a Publituris, os profissionais que pretendam obter o Selo Clean & Safe devem frequentar o programa de formação especialmente desenvolvido pelo Turismo de Portugal para esta situação, que consiste numa sessão formativa de 2 horas, destinada exclusivamente a Guias Intérpretes. Os formandos recebem posteriormente um “Certificado de Formação Clean & Safe”, numerado e emitido pelo Turismo de Portugal, que deverá ser enviado para a respetiva associação ou sindicato, através do e-mail cleanandsafe@snatti.com ou cleanandsafe@agicportugal.com, concretizando assim a adesão ao Selo. Após estes procedimentos, recebem o novo cartão profissional de Guia Intérprete já com a insígnia da iniciativa Clean & Safe, bem como a sua versão digital para poder ser utilizado nos canais de divulgação.

A mesma fonte refere que os profissionais que não estão inscritos no SNATTI nem na AGIC, podem também frequentar a formação e solicitar a uma destas duas entidades a emissão do selo Clean & Safe, seguindo os mesmos trâmites.

Este selo é gratuito e válido até 30 de abril de 2021, e reconhece os Guias Intérpretes que cumprem as recomendações da Direção-Geral da Saúde de forma a assegurar o distanciamento social e higienização necessária para evitar riscos de contágio e garantir os procedimentos seguros para o funcionamento das atividades turísticas.

A distinção conta já com mais de 4.500 selos disponibilizados até ao momento, indica o Turismo de Portugal, o que “evidencia de modo muito significativo o compromisso das empresas portuguesas em acolher os turistas em segurança”.