Estado de emergência poderá prolongar-se até 15 de maio

A renovação do estado de emergência nacional feita mo dia 1 de abril poderá vir a acontecer, pelo menos mais duas vezes, sendo que o Governo estará a ponderar a hipótese de prolongar o alerta e dar continuidade às restrições e condicionalismos até ao próximo mês. Avança o jornal ‘Público’.

António Costa já referiu que regressar à vida normal será um processo gradual, de forma a evitar uma segunda vaga da doença. Contudo, a referida fonte adiantou ontem que o primeiro-ministro coloca em cima da mesa a possibilidade de estender o estado de emergência nacional até ao dia 15 de maio.

As possibilidades, segundo o ‘Público’, podem passar pelo prolongamento de algumas restrições do dia a dia, mesmo que o Governo admita levantar alguns condicionalismos com vista a não provocar mais estragos na economia de Portugal.

Recorde-se que António Costa anunciou ontem que os alunos do 11.º e do 12.º anos vão ter aulas presenciais, ainda sem definir uma data. Os do básico permanecerão com as aulas à distância. Os ciclos escolares retomam as aulas no dia 14 de abril, em casa.

Já Marcelo Rebelo de Sousa, presidente da República, afirmou na terça-feira passada que “ se queremos ganhar a liberdade em maio, temos de a conquistar em abril”, frase que não demostra uma aparente intenção de prolongar o estado de emergência.