Universidade da Beira Interior pede a alunos de Lousada e de Felgueiras para não irem às aulas

A Universidade da Beira Interior (UBI), na Covilhã, distrito de Castelo Branco, pediu hoje aos alunos de Lousada e de Felgueiras para não se deslocarem àquela instituição, se tiverem estado nas suas zonas de origem, para evitar eventual propagação de Covid-19.

"Numa altura em que os casos de infeção [Covid-19] na zona norte do país estão a aumentar, a UBI apela a que os estudantes residentes nos concelhos de Lousada e Felgueiras não se desloquem à universidade, se tiverem estado nas suas zonas de origem nas últimas semanas", é referido.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a informação acrescenta que "na eventualidade de ser necessário aplicar medidas de quarentena ou tratamento a alunos, estes poderão ter acesso aos exames de época especial ou à possibilidade de assistirem às aulas a partir de casa".

Apontando que continua a não haver casos de infetados com Covid- 19 na UBI, a instituição também informa que implementou um plano de contingência para lidar com potenciais casos de infeção.

Segundo o referido, o plano articula todas as faculdades da UBI e define os procedimentos a ter em conta por alunos, docentes, investigadores e colaboradores, em caso de suspeita.

"O documento indica as pessoas a quem se devem dirigir, os locais e as condições dos espaços para onde serão encaminhados os potencialmente infetados. Estão definidas 12 salas em todas as faculdades e serviços da UBI, para servir de apoio a quem necessitar de isolamento", detalha.

Pedindo um "cuidado redobrado às pessoas que estiveram em regiões ou países com as maiores taxas de incidência", a UBI acrescenta que "estão a ser canceladas algumas iniciativas que estavam agendadas para as instalações da universidade", com o objetivo de reduzir os riscos.