Mulher suspeita de abandonar bebé no caixote do lixo é sem-abrigo

A mulher suspeita de ter abandonado um recém-nascido num contentor do lixo, em Lisboa, tem 22 anos, é cabo-verdiana, e vivia na rua, adianta o Expresso.

A Polícia Judiciária “identificou, localizou e deteve uma mulher, de 22 anos de idade, por fortes indícios da prática de homicídio qualificado, na forma tentada, vitimando uma criança do sexo masculino, recém-nascido, seu filho”, lê-se num comunicado emitido esta manhã.

Em conferência de imprensa, ao meio-dia, a PJ adiantou que o parto foi tido na via pública e que a mulher não deu depois entrada em qualquer centro de saúde ou estabelecimento hospitalar.

O diretor-geral da diretoria de Lisboa da Polícia Judiciária, Paulo Rebelo, afirmou que a mulher é suspeita da prática de homicídio qualificado, na forma tentada, sendo a única autora do crime.

Segundo o responsável da PJ, a mulher “não tem antecedentes criminais” e “não apresentava sinais de consumo de droga” quando foi encontrada na capital.

O recém-nascido, do sexo masculino, foi encontrado na terça-feira por um sem-abrigo num caixote do lixo, perto da discoteca Lux Frágil, em Santa Apolónia, e entregue aos cuidados do INEM.

O bebé apresentava sinais de hipotermia grave e tinha ainda vestígios de sangue e parte do cordão umbilical. Inicialmente foi internado nos cuidados intensivos do Hospital Dona Estefânia, tendo sido transferido depois para a Maternidade Alfredo da Costa, onde se encontra – segundo a equipa médica – “clinicamente estável”.