Milhares de voluntários iniciam hoje peditório nacional da Liga Contra o Cancro

Lusa

Milhares de voluntários iniciam hoje o peditório nacional da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), a “mais importante” fonte de financiamento da instituição para dar resposta aos cada vez mais frequentes pedidos de apoio, segundo a organização.

Os voluntários, que estão identificados com o colete da instituição e com os cofres lacrados com o logotipo da LPCC, vão estar em locais distintos de todo o país como superfícies comerciais, igrejas, cemitérios, alguns estádios de futebol e principais ruas de diferentes cidades, sob a orientação dos Núcleos Regionais do Norte, Centro, Sul, Açores e Madeira da LPCC.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da LPCC, Vítor Rodrigues, adiantou que o peditório visa recolher fundos para prosseguir a sua missão, que é a prevenção primária (educação para a saúde e literacia em saúde), e a prevenção secundária (rastreios do cancro da mama).

Destinam-se ainda a ajudar o doente oncológico e a família a apoiar a investigação e formação dos profissionais de saúde, “uma atividade que é essencial”, adiantou.

“O peditório vai no fundo servir muito para que possamos ter dinheiro e orçamento para devolver a quem, a cada momento, necessita mais e eu penso que isso faz parte da solidariedade que estamos habituados no mundo ocidental”, sublinhou.

No dia em se se inicia o peditório, Vítor Rodrigues apelou aos portugueses para darem o que puderem. “Podem dar 10 cêntimos, 50 cêntimos, um euro, dois euros, pode parecer pouco, mas não é”.

“Cada um dá aquilo que pode e da junção dessas pequeníssimas contribuições, que às vezes são difíceis de dar, nós conseguimos colocá-las num bolo e devolver à sociedade de uma forma estruturada, de uma forma que pensamos mais eficaz porque temos capacidade de chegar a muita gente que isoladamente não o conseguiríamos fazer”, adiantou o presidente da LPCC.

Cristiano Ronaldo é, pelo terceiro ano consecutivo, o embaixador da campanha para o peditório nacional da instituição. “Ser o melhor do mundo é dizer sim a esta causa” é o lema da iniciativa que incentiva a população a juntar-se à luta contra o cancro.

“A persistência, a determinação e a capacidade de superação, por exemplo, são determinantes no combate da doença. Nunca desistir e lutar sempre, é essencial para que sejamos nós a vencer a doença e não a doença a vencer-nos”, afirma Cristiano Ronaldo em comunicado.