Tancos: Costa afirma que relações com Presidência são “corretas, positivas e construtivas”

Lusa

O secretário-geral do PS afirmou hoje que as relações institucionais do Governo com outros órgãos de soberania, designadamente com a Presidência da República, são "corretas, positivas e construtivas", e advertiu que os portugueses não querem conflitos institucionais.

António Costa fez estas declarações a meio de uma arruada da campanha eleitoral do PS, em Cacilhas, concelho de Almada, depois de questionado pelos jornalistas se o caso de Tancos está a motivar tensão entre o Governo e a Presidência da República.

O líder socialista recusou essa perspetiva e defendeu que "as relações institucionais deste Governo são sempre corretas, positivas, construtivas com todos os órgãos de soberania, seja com a justiça, Assembleia República ou Presidência da República".

"Este foi o Governo que maiores pontes conseguiu estabelecer quer ao nível da concertação social, quer entre uma maioria parlamentar [de esquerda] e uma maioria presidencial de sentido distinto. Este Governo estabeleceu pontes com as autonomias regionais e com a autonomia do Poder Local. Do ponto de vista do Governo, isso nunca mudou nem poderá mudar", respondeu.

Mas, neste ponto, António Costa também deixou um aviso.

"A última coisa que os portugueses desejam é qualquer tipo de conflito institucional. A melhor forma de garantir estabilidade, a paz social e a continuidade da mudança iniciada há quatro anos é mesmo dar mais força ao PS no próximo domingo", declarou.