Professor condenado por abuso sexual de crianças e pornografia de menores em Vila Real

Lusa

O Tribunal de Vila Real condenou um professor a seis anos de prisão pelos crimes de abuso sexual de crianças e de pornografia de menores, segundo o acórdão a que a agência Lusa teve hoje acesso.

O professor do ensino secundário, de 41 anos, foi condenado a uma pena única de seis anos de cadeia, ainda à pena acessória de suspensão do exercício da profissão pelo período de oito anos e ao pagamento de uma indemnização civil de 7.500 euros a uma das vítimas.

O julgamento teve início na semana passada e a leitura do acórdão decorreu na segunda-feira, no Tribunal de Vila Real.

O coletivo de juízes condenou o arguido por três crimes de pornografia de menores e dois de abuso sexual de crianças.

O homem foi detido pela Polícia Judiciária de Vila Real em outubro do ano passado, pela suspeita dos crimes de abuso sexual e pornografia de menores em Vila Real, referindo que as vítimas eram crianças com idades entre os 10 e os 16 anos.

A Judiciária explicou, na altura, que os factos ocorreram desde o ano 2013 até outubro de 2018, em território nacional e no estrangeiro e que o arguido, "mediante a utilização de perfis falsos nas redes sociais, obtinha imagens de atos sexuais das menores que, posteriormente, partilhava".

Durante a investigação, foi apreendido “diverso material informático utilizado pelo arguido, contendo centenas de ficheiros de imagens de cariz sexual envolvendo menores que partilhou com dezenas de outros indivíduos em vários países".