PJ e ASAE chamadas a investigar medicamentos de testosterona

Numa altura em que ator Ângelo Rodrigues se encontra internado, alegadamente por ter tomado injeções de testosterona, a autoridade do medicamento revela que este ano “não existe qualquer reporte de uso ilícito destes medicamentos no circuito legal”.

A mesma pediu a colaboração da Polícia Judiciária, da ASAE e da Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS) para investigar eventuais usos de medicamentos contendo testosterna no circuito ilegal.

Numa nota enviada à comunicação social, citada pelo Expresso, o Infarmed revela que estão autorizados em Portugal três medicamentos contendo testosterona, com indicações terapêuticas "bem estabelecidas" e cuja utilização carece de prescrição para a sua dispensa e sendo a sua administração efetuada por profissionais de saúde.

No que toca a um eventual desvio de medicamentos utilizados no circuito legal para circuitos paralelos, "o Infarmed desencadeou ações de averiguação dessas eventuais situações", tendo solicitado para isso a intervenção da Polícia Judiciária e outras entidades, nomeadamente Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS) e Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), se necessárias, à investigação.

O Infarmed garante no entanto, que este ano "não existe qualquer reporte de uso ilícito destes medicamentos no circuito legal" comunicado a esta autoridade.