TAP esclarece situação dos odores nos aviões A330-900neo

A TAP emitiu um comunicado a esclarecer a situação concernente aos maus odores que se têm feito sentir a bordo dos aviões A330-900neo.

Aqui se transcreve a nota, na íntegra:

"Os aviões A330-900neo voltam hoje a ser notícia.

A TAP tem informado com total transparência e de forma exaustiva os seus trabalhadores, nomeadamente os tripulantes, e também os sindicatos representativos, sobre todas as questões levantadas em torno dos aviões A330-900neo, como a existência de odores em alguns voos e o relato de indisposições reportadas por tripulantes.

A fabricante Airbus tem desenvolvido, a par com a TAP, os mais rigorosos testes e análises, com recurso às mais sofisticadas tecnologias, de forma a poder garantir a qualidade do ar a bordo dos A330-900neo.

Todos os testes e análises efetuados até ao momento permitem afirmar que:

- A qualidade do ar a bordo dos A330-900neo está dentro de todos os limites recomendados

- Das centenas de voos já realizadas com os A330-900neo, foram detetados odores em apenas alguns voos, com causas já determinadas e soluções encontradas por parte da Airbus

- Não é possível estabelecer qualquer correlação entre a ocorrência de odores e os episódios de indisposição relatados

Face ao enunciado e porque é a própria TAP que tem partilhado com os seus trabalhadores, com total transparência, as informações transmitidas pela Airbus à empresa, destacamos a conclusão da Airbus, comunicada no passado dia 11 de julho,relativa aos factos por ela enunciados na carta à TAP de 7 de junho, hoje profusamente citada na comunicação social e que, numa leitura contextualizada, não acrescenta nada de novo.