Paulo Sande já teve alta hospitalar. "Foi um grande susto"

À porta do Hospital Universitário de Coimbra, após ter tido altar hospitalar, o cabeça de lista do Aliança conversou com os jornalistas ainda visivelmente abalado com o "grande susto" que viveu esta tarde e com a camisa branca ensanguentada.

Tentando descrever o que aconteceu, Paulo Sande admitiu que estavam a regressar a Lisboa com alguma pressa devido aos compromissos relacionados com a campanha, mas garantiu que não seguiam em excesso de velocidade.

"Felizmente que o automóvel ia devagar, não íamos a muito mais de 120 km/hora. O carro saiu da estrada, demos uma ou duas cambalhotas. Foi um grande susto", relatou aos jornalistas.

"Estas campanhas são duras. Foi um susto enorme mas a campanha vai continuar. Amanhã de certeza que não faremos campanha, mas rapidamente vamos continuar", assegurou.

Relembre-se que o líder do partido e o cabeça de lista às europeias sofreram hoje um acidente de viação, na autoestrada 1 (A1), quando seguiam de Coimbra para Cascais, "em ações de campanha", dá conta a nota.

Santana foi helitransportado para o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), enquanto Paulo Sande seguiu de ambulância.

O acidente ocorreu pouco antes das 17h30, ao quilómetro 136 da A1 (no sentido norte-sul).

A autoestrada esteve cortada ao trânsito nos dois sentidos, entre as 18h30 e as 19h27, para o helicóptero aterrar e levantar.