Indícios de tráfico de seres humanos encontrados em loja chinesa, em Setúbal

Na noite de ontem, indícios de tráfico de seres humanos foram encontrados pelos GNR numa superfície explorada por chineses na Aldeia de Paio Pires, Seixal, distrito de Setúbal.

Em conjunto com o ACT e Autoridade Tributária, cerca de 20 militares da GNR fiscalizaram o espaço por suspeitas de insalubridade pública e trabalho ilegal, mas encontraram indícios do crime de tráfico de seres humanos, de acordo com o JN.

Estavam a residir no local 17 cidadãos de nacionalidade nepalesa, quatro cidadãos de nacionalidade chinesa, um romeno, uma brasileira e um português.

Fonte oficial da GNR informou, segundo o JN, que três cidadãos nepaleses foram notificados para abandonar voluntariamente o território português e 14 foram realojados pela Segurança Social em casas em Lisboa.

O JN acrescenta que os inspetores da ACT passaram 36 autos por infrações à legislação laboral e foram encontrados também indícios do crime de maus tratos a animais a dois cães que partilhavam o espaço sem condições de higiene.

Cabe agora ao Ministério Público do Seixal avaliar os indícios recolhidos e optar pela abertura de inquérito pelo crime de tráfico de seres humanos.